Feridas na boca, como tratar

A mucosa oral é um local onde normalmente já habita uma grande variedade de bactérias e isso é absolutamente normal. No entanto, muitas vezes ocorre algum tipo de desequilíbrio no organismo ou contaminação, levando ao surgimento de feridas na boca, garganta e língua.

Mais do que isso, o uso de determinados medicamentos também pode levar ao surgimento de feridas na mucosa, ocasionando problemas secundários, como dificuldade de engolir, dor e outros.

Além de tudo isso, até mesmo pequenas pancadas ou irritação na região podem causar feridas na boca.

Quem usa aparelho ortodôntico, por exemplo, sabe como ele pode ocasionar lesões, especialmente na parte interna das bochechas.

As infecções por vírus, como a herpes também causam bolhas, que costumam arder e doer muito, especialmente na região dos lábios.

Quando o problema persiste por mais tempo, pode ser sinal de outras afecções, tais como sífilis, lúpus, úlceras, líquen plano, cancro mole e outros.

O mais importante de tudo é, quando constatar o problema, procurar pela orientação de um dentista ou de um médico. Somente eles poderão examinar as características da lesão e o que está causando o problema.

Normalmente, na maioria dos casos, as lesões tendem a desparecer depois de 7 a 10 dias. No entanto, dependendo da causa, elas só irão embora quando um tratamento adequado for aplicado.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre as feridas na boca, possíveis causas e tratamentos, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber. Vamos lá?!

feridas na boca

Estomatite

A estomatite aftosa é uma doença que, como o nome sugere, causa aftas na boca. No entanto, é sempre importante lembrar que ela não é contagiosa.

Quando essa doença está ativa, ela causa bolhas na mucosa, levando ao surgimento de feridas na boca quando essas bolhas estouram. Normalmente isso chega a acontecer até duas vezes por mês e pode variar de intensidade, sendo classificada como: menor, maior e herpetiforme.

A estomatite pode surgir devido a deficiência da vitamina B12, por sensibilidade do organismo a um determinado alimento, por mudanças hormonais, por estresse ou por causa de baixa imunidade.

As aftas que surgem são como pequenas lesões de cor amarelada ou branca, tendo a borda vermelha. Elas podem se manifestar na área interna da boca, incluindo língua lábios, bochechas, gengiva e até mesmo na garganta.

O tratamento desse problema tua apenas aliviando os sintomas e contribuindo para a cicatrização dessas ulcerações. Para isso, são usados medicamentos anti-inflamatórios, anestésicos e antibióticos.

Além disso, ainda pode ser recomendado o uso de algum tipo solução oral para aliviar a dor e desinfetar o local.

Aftas

As aftas são caracterizadas pelo aparecimento de uma grande variedade de pequenas úlceras de formato arredondado na boca.

Essas feridas na boca podem aparecer em qualquer lugar da mucosa, considerando língua, bochechas, lábios e também na garganta. Nesse caso é bem comum ter muita dificuldade para falar, engolir e comer, por causa da dor.

O surgimento do problema pode star relacionado com traumas no local, como uma mordida, bem como com o consumo de cítricos, falta de vitaminas, mudanças no pH oral causado por má digestão, uso de determinados remédios e até mesmo por estresse.

Quando as aftas são recorrentes, embora o fator causador ainda não seja bem claro, é importante averiguar o sistema imune, pois ele pode apresentar alguma deficiência.

Normalmente a afta se cura sozinha, sem a necessidade de uso de medicamentos para isso, sendo que o mais importante é eliminar o fator causador do problema.

No entanto, em alguns casos, o problema pode se manifestar de forma muito dolorosa e incômoda. Nessas situações, o médico ou dentista pode recomendar o uso de pomadas anestésicas, corticoides tópicos e até mesmo produtos de ação cicatrizante.

Vale lembrar ainda que o cuidado com a higiene bucal deve ser redobrado nesse período.

remédio para afta

Herpes labial

A herpes labial é um problema causado pro um vírus e é um dos principais causadores de feridas na boca. Ela acontece em decorrência de uma contaminação ao vírus herpes simplex, quando uma pessoa não contaminada entre em contado com as secreções das lesões de uma pessoa que está com o problema ativo.

Depois de contaminada, uma pessoa passará a ter o vírus em si sempre e ele se manifestará normalmente em situações de estresse ou baixa imunidade.

As lesões comumente são caracterizadas por pequenas bolhas, bastante dolorosas que acompanham vermelhidão, inchaço, sensação de ardor e coceira.

De uma forma geral, a herpes labial não precisa de tratamento, pois ela tem o seu tempo de atividade e depois se cura, durando de 10 a 14 dias.

No entanto, o médico ou o dentista podem recomendar o uso de alguns medicamentos com ação antiviral. O Aciclovir, por exemplo, pode ser usado tanto em pomada quanto em comprimidos, acelerando o processo de cura e aliviando os sintomas.

Mais do que isso, ainda podem ser recomendados medicamentos com ação anestésica, para diminuir a sensação de dor que é comumente causada pelas feridas na boca quando estão abertas.

Pênfigo

O pênfigo é um problema relativamente raro, que causa bolhas nas mucosas, incluindo a boca, olhos, garganta, nariz, boca e até mesmo na genital de ambos sexos.

Essa é uma doença autoimune, que é quando o próprio organismo produz anticorpos contra uma das estruturas do corpo. Isso quer dizer que o próprio corpo se ataca.

Então, os anticorpos chegam até as mucosas e diferentes pontos do corpo através da circulação, causando problemas sérios.

O tratamento do problema só deve ser determinado por um médico, analisando cada caso individualmente. No entanto, normalmente são utilizados corticoides, imunossupressores e antibióticos.

Esse tratamento pode ser feito em casa mesmo e deve durar de meses até anos, dependendo da reação individual de cada organismo. Além disso, é essencial contar com o acompanhamento de um médico durante todo esse período, a fim de acompanhar a involução do quadro.

No caso do surgimento de feridas mais severas, pode ser necessário internar o paciente para o início de um tratamento mais intensivo.

gengiva inchada

Candida (sapinho)

A candidíase oral é também muito conhecida popularmente como sapinho. Nesse caso, a infecção é causada pelo fungo cândida albicans e pode acontecer na mucosa oral, incluindo garganta.

Os sintomas mais comuns do sapinho são manchas ou placas na garganta, de cor branca ou amarelada, dificuldade de engolir, dor de garganta e também rachaduras dolorosas nos cantos da boca.

Normalmente essa é uma infecção que acontece quando há uma baixa no sistema imune, sendo bastante frequente em bebês.

O tratamento para a candidíase oral consiste no uso de um antifúngico, que pode ser em gel, creme ou líquido. Ele deve ser aplicado diretamente na área da mucosa que está infectada.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre as feridas na boca, o que causa e quais os possíveis tratamentos. No entanto, lembre-se que procurar um médico ou dentista é sempre a melhor alternativa para um tratamento adequado!

Leave a Reply