Como Beijar Bem

4.9 (97.65%) 34 votes

Como Beijar Bem – Tipos de Beijo

Romântico para uns, sensual para outros, o beijo na boca pode selar o início de um relacionamento. Esse simples ato de envolver os lábios do parceiro com os seus, na verdade, tanto pode aproximar um casal como ser uma verdadeira água fria na fervura, e isso porque, muitas vezes, apesar do casal se gostar, se um beijo não for agradável, isso pode comprometer seriamente o sucesso da relação.

A boa notícia é que é possível, sim, aperfeiçoá-lo, tornando-o inesquecível para seu parceiro ou parceira.

História do beijo

como-beijar-bemSe voltarmos no tempo, quando ainda éramos crianças, com certeza, muitos devem lembrar de como o beijo, em si, causava até uma certa repulsa, claro, afinal, a ideia de línguas encostando umas nas outras, troca de saliva, lábios uns nos outros, era meio assustadora mesmo.

Porém, crescemos e vimos que o bicho papão não é tão papão assim, na verdade, o beijo é algo prazeroso e, por isso, para muitos, é a forma de carinho que serve para selar uma união. Afinal, o que seria da cerimônia de casamento sem o tradicional beijo dos noivos?

Então, agora que já sabemos que o beijo é maravilhoso, vamos conhecer um pouco de sua história.

Na verdade, não se pode afirmar, ao certo, quando esse gesto passou a fazer parte da vida das pessoas, pois não existem pinturas, esculturas e quaisquer outros registros desse hábito em um tempo mais distante, como o das cavernas, por exemplo, nem mesmo nas civilizações egípcias, quando dotados de dons artísticos, registravam tudo, até mesmo suas relações sexuais, também não documentaram quaisquer provas de beijos por lá.

Por incrível que pareça, a referência mais antiga é de um livro hindu, Védico Satapatha, de 1.200 a.C. No livro, bem picante, por sinal, está escrito “Amo beber o vapor dos seus lábios”, e anos depois, em outra obra podemos encontrar o texto: “Pôs sua boca em minha boca, fez um barulho e isso produziu em mim um prazer”.

Então, achou que beijo era coisa dos tempos modernos, não é? Nada, sem TV ou Internet as pessoas tinham que procurar se divertir de outra maneira…

Brincadeiras à parte, lá atrás, entre 200 e 400 d.C. o livro Kama Sutra já apresentava versões mais aprimoradas e detalhadas do beijo pela primeira vez. Acredite, parecia até um manual de iniciantes ensinando sobre o beijo e como beijar, nele estavam descritos três tipos de beijo que as mulheres da época poderiam dar:

  • Nominal: Nesse beijo, só era permitido tocar os lábios do parceiro com os seus (o nosso atual selinho!).
  • Palpitante: Era permitido movimentar os lábios inferiores.
  • Toque: O mais safadinho, nesse beijo, a moça poderia passar a língua pelos lábios do seu amor.

Para quem não sabe, o Kama Sutra, além de institucional, traz diversas referências históricas e geográficas, elas citam civilizações antigas, sendo o beijo algo que provinha de tradições anteriores, portanto, ele já está entre nós há um bom tempo, só não se tem registro de quando.

O que se conclui, portanto, é que o beijo na boca é mais recente que a pré-história e mais antigo que a civilização hindu.

Tipos de beijo

tipos-de-beijoCertamente, você sabe que existem vários tipos de beijos, até porque, cada um tem seu gosto, ou mesmo, cada momento pede um tipo de beijo, não é mesmo? E se você gostaria de conhecer os mais populares para poder praticar com seu amor…confira alguns e teste-os até cansar!

  • Selinho: aquele rapidinho, no qual você faz, no máximo, um biquinho, mas só encosta nos lábios do parceiro (a).
  • Beijo técnico: pura encenação, nada de paixão ou línguas encostando, é o que é usado em novelas e filmes, parece de verdade, mas não é (será?).
  • Beijo de esquimó: aquele beijo fofinho, que demonstra carinho onde um esfrega o nariz no outro.
  • Beijo borboleta: faz mais cócegas do que qualquer coisa, nesse beijo, super fofo,você encosta os cílios no de outra pessoa e ambos ficam piscando.
  • Beijo francês: É o bom e velho beijo de língua.
  • Beijo de vampiro: como o próprio nome sugere, é o beijo que começa na boca e termina no pescoço. É provocante e mais íntimo.
  • Beijo de lagartixa: é quando você dá uma lambida no olho do parceiro.
  • Beijo molhado: como, também, o próprio nome sugere, é aquele onde existe muita saliva e trabalho na língua.
  • Beijo liquidificador: é quando você repete os movimentos circulares do aparelho na boca ou na orelha do parceiro ou parceira.

Dicas para beijar bem

Está na dúvida se você beija bem? Está inseguro (a) se seu parceiro (a) vai gostar de seu beijo? Vai iniciar um namoro e quer deixar uma boa impressão? Então, primeiramente, calma, afinal, todo beijo pode ser aprimorado e algumas dicas vão lhe deixar expert nesse quesito.

Coloque-as em prática e surpreenda! Mas, é preciso ter em mente que cada um tem sua forma de beijar, suas preferências, muitas vezes o beijo mais gostoso para você não é o mais gostoso para seu parceiro (a), por isso, é sempre bom conversar, ainda mais que já vai estar diplomado na arte do beijo, não é mesmo?

A principal dica é aproveitar as técnicas e colocar carinho, já que, antes de mais nada, um beijo na boca é um ato de carinho.

Muita calma nessa hora

beijo-forçadoNada de ir com muita sede ao pote, principalmente, se for o primeiro beijo entre o casal. Perceba o ritmo e sintonia entre vocês e vá se adaptando ao ritmo da pessoa, é como dançar uma música. Claro, você também pode fazer com que ela, ou ele, se adapte ao seu beijo ou tentar um meio termo.

Não tenha pressa e nem deixe o nervosismo estragar esse momento, durante o primeiro beijo é normal se atrapalhar, até porque, vocês estão se conhecendo e as pessoas beijam de formas diferentes. Acredite, se houver sintonia entre o casal, não há nada que uma boa prática não resolva.

Movimentos suaves

Deixe a volúpia para depois. Comece com movimentos suaves, de preferência, circulares, e no sentido horário e anti-horário, ao beijar com língua. Claro, conforme for sentindo a reciprocidade do parceiro (a), você pode incluir movimentos aleatórios ou ir apimentando o beijo.

Use o corpo inteiro

Não tem nada pior que um parceiro morto-vivo, claro, isso não quer dizer que você tem que lhe jogar na parede e dar uma cambalhota, mas, mostre que está vivo (a) e, suavemente, acaricie o corpo do outro com calma e carinho.

Vale puxar para perto e pressionar seu corpo contra o dele, mas, atenção, somente se sentir reciprocidade. Não avance sinais ou desrespeite o espaço do outro, siga em frente somente se sentir essa abertura.

Surpresas são ótimas

Que pessoa apaixonada não sonha com um beijo roubado? Pois é, aquele de surpresa, mas, cuidado, se certifique, antes, que o outro esteja, mesmo, a fim de você! Saiba ler os sinais da outra pessoa.

Um beijo inesperado em quem não está a fim pode se transformar em uma verdadeira tragédia! Por outro lado, se já percebeu ou sabe que a outra pessoa também está a fim, então, com certeza, esse será um momento incrível!

Cuidado com a baba

Acredite, você pode pôr um grande momento a perder por excesso de saliva! Claro, um beijo não deve ser seco, ele deve ser molhadinho, porém, para que o beijo seja perfeito, não deve ser babado. O segredo, portanto, é como usar o freio e acelerador, dosar na língua e na saliva, garantindo uma perfeita sintonia.

Alterne movimentos

Após sentir a reciprocidade, com calma, vá usando a criatividade, mude o lado da cabeça, a velocidade, a pressão… Ficar da mesma maneira pode ser cansativo para o parceiro, mostre criatividade e perceba o que vai agradando mais.

Ao infinito e além

Certamente, você não vai querer ultrapassar limites. Mas, se perceber que pode ir além, vá estendendo o beijo até as bochechas, pescoço, orelhas, claro, desde que sinta reciprocidade. Não faça nada que deixe o parceiro pouco à vontade ou constrangido.

Cuidado com os dentes

Ao se começar um novo relacionamento é normal que, como ainda é novidade, em algum momento, os dentes se choquem ao beijar pela primeira. A dica, nesse caso, é sempre apelar para o bom humor. Aliás, para quem não sabe, o bom humor é um grande afrodisíaco. É normal o primeiro beijo ser meio desengonçado, afinal, vocês estão se conhecendo.

Criatividade à mil

Para quem não sabe, um beijo pode ser um bom termômetro para o casal sentir se o sexo irá fluir bem. Ou seja, se o parceiro ou parceira, não se mexe, dá o mesmo tipo de beijo, sem sal e criatividade, há chances reais desse parceiro ser assim na cama.

Por isso, use sua criatividade, surpreenda. Claro, não existe uma regra, por isso, veja o que seu parceiro gosta e deixe a paixão falar por você.

Hálito em dia

E, por último, mas nem por isso menos importante, aliás, esse é o principal item da lista: a higiene bucal. Procure manter sempre a higiene e o hálito em dia, escovando os dentes, no mínimo, três vezes ao dia, ou mais se for preciso, e usar fio dental depois de cada refeição. Isso ajuda a reduzir as bactérias que causam o mau odor dentro da boca.

Depois, finalize usando um antisséptico bucal, após a escovação e uso do fio dental, para evitar cáries e reduzir a placa bacteriana. E para não correr risco de estragar esse momento, não custa nada investir em um bom chiclete, ou bala, que vão garantir um gostinho bom e deixar o beijo ainda mais saboroso!

E é isso, agora é aproveitar que sabe tudo sobre beijo e praticar muuuuito!

Leave a Reply