Febre: Causas e Tratamento

4.7 (94.48%) 29 votes

febre-causas-e-tratamentosFebre: Causas e Tratamento

A febre se caracteriza pelo aumento temporário da temperatura do corpo, muitas vezes, sendo o sinal de alguma doença. Na verdade, a febre é uma forma do corpo sinalizar de que algo fora do normal está acontecendo, geralmente, alguma infecção ou a presença de algum corpo estranho.

Podemos considerar febre quando a temperatura corporal se encontra acima de 37,8°C , valores menores do que isso pode ser considerado dentro da normalidade.

Como já foi dito, o aumento da temperatura corporal deve ser sempre um sinal de alerta, já que que, geralmente, é causada por alguma doença, sendo um fenômeno de defesa do organismo, quando sofre qualquer tipo de agressão.

Vale saber que a febre tem como função, através do aumento da temperatura, melhorar o tempo de resposta das células do organismo, destruindo os invasores, geralmente, vírus ou bactérias.

Lembrando que a febre é um sinal de que algo fora do normal está acontecendo em seu corpo, e ela pode aparecer em qualquer indivíduo, adulto ou criança.

No caso de crianças, no entanto, a febre pode ser identificada em níveis diferentes, existe a necessidade de consultar a opinião de médicos ao notar a temperatura acima de 37°C, e se ultrapassar 39°C, é fundamental ir imediatamente ao médico, já que as crianças apresentam mais facilidade de ter convulsões com temperatura acima dos 40 °C.

No entanto, todo cuidado é pouco se tratando de febre, ela deve ser sempre um motivo de preocupação, já que é um alerta do próprio organismo, de que alguma infecção pode estar se iniciando.

Embora, na maioria das vezes, a febre consegue eliminar os invasores antes que provoquem outros prejuízos ao nosso organismo, em alguns casos, no entanto, este mecanismo pode falhar, iniciando-se uma infecção, que pode ser leve ou grave, dependendo da força do microorganismo e da imunidade do paciente, por isso, a febre precisa sempre ser um sinal de alerta.

Principais causas da febre

causas-da-febre-e-resfriadoMuitas são as possíveis causas da febre, por isso, como já foi dito, toda atenção é pouca às altas temperaturas, já que ela não surge por um motivo específico, pelo contrário, pode ter várias causas, por isso, é fundamental, consultar um médico para que se descubra o que está elevando a temperatura corporal.

Porém, é preciso ter em mente que, a febre é uma reação de defesa do organismo, sendo, geralmente, causada por alguma infecção.

Mas, vale saber que a temperatura normal varia de acordo com diferentes fatores, como a idade da pessoa, que costuma ser o fator mais comum, por exemplo, um adulto costuma ter febre quando a temperatura do corpo eleva a marca de 37 – mais precisamente 37,8°C, entrando em estado de alerta a partir de 38°C.  Porém, se atingir mais de 38,5°C é preciso descobrir que doença está provocando a elevação da temperatura corporal.

Já, nas crianças, podemos considerar estado febril quando a temperatura do corpo eleva a marca de 37°C, e claro, precisando ter uma atenção maior, até porque, febre acima dos 40°C em crianças pode gerar convulsões com risco de danos irreparáveis.

O que pode dificultar um diagnóstico mais preciso, é que, como já foi dito, não existe um motivo padrão que cause a febre, na verdade, ela pode ter várias origens, desde uma gripe, problemas de garganta, dente, ou, até mesmo, por causa de alguma inflamação no corpo causada por tombos ou esforço físico e, excesso, ou seja, as causas são as mais diversas possíveis, o que dificulta o diagnóstico, por isso, os médicos pedem muita atenção aos sintomas.

Principais causas da febre:

  • Condições inflamatórias, como artrite reumatoide;
  • Desidratação;
  • Dor de dente;
  • Infecção bacteriana;
  • Insolação;
  • Medicamentos e drogas, como antibióticos;
  • Otite;
  • Queimadura de sol;
  • Reação adversa à vacinas;
  • Tumor maligno;
  • Vírus.

Sintomas de Febre

Como já vimos, o estado febril pode variar de acordo com a idade, sendo assim, para entender melhor, vamos dividir em dois grupos:

Adultos

Em adultos, a febre acontece quando a temperatura sobe acima de sua faixa normal, acima de 37°C.

Dependendo da causa da febre, sintomas adicionais podem incluir:

  • Suor
  • Tremedeira
  • Dor de cabeça
  • Dores musculares
  • Perda de apetite
  • Desidratação
  • Fraqueza geral.

Febres altas entre 39,4°C e 41,1°C podem causar:

  • Alucinação
  • Confusão
  • Convulsão
  • Desidratação
  • Irritabilidade

Bebês e crianças

Podemos considerar que uma criança apresenta febre quando sua emperatura é igual ou superior a um destes níveis:

  • Temperatura anal maior que 38 °C
  • Temperatura bucal maior do que 37,5 °C
  • Temperatura axilar maior do que 37,3 °C
  • Temperado no ouvido maior do que 38 °C.

Em bebês, é muito comum atestar seu estado febril pela temperatura da testa, embora isso não seja suficiente para diagnosticar febre. Já podemos ligar o sinal de alerta quando o bebê ou uma criança apresentarem mais preguiça do que o normal.

Outros sintomas típicos da febre em bebês e crianças incluem:

  • Falta de sono
  • Má alimentação
  • Letargia
  • Convulsão

Diagnóstico de Febre

Como já foi dito acima, embora a febre seja fácil de medir, determinar a sua causa pode ser um pouco complicado. Por isso, além de um exame físico, o(a) médico (a) pode solicitar:

  • Exames de sangue
  • Raio-X de tórax.

Porém, em casos de apresentar uma “febre de origem desconhecida”, a causa pode ser uma condição incomum ou não óbvia, tal como uma infecção crônica, doença do tecido conjuntivo, câncer ou outro problema.

Vale saber que no caso de bebês, especialmente os que têm 28 dias ou menos, é possível que seja solicitado uma internação no hospital para que se possa descobrir as causas do sintoma.

Tratamento de Febre

tratamentoComo muitas podem ser as causas da febre, os tratamentos podem variam de acordo com elas,  por exemplo, antibióticos seriam utilizados para uma infecção bacteriana, como faringite estreptocócica.

Porém, de uma forma mais generalizada, os tratamentos mais comuns para a febre incluem medicamentos como paracetamol, anti-inflamatórios não-esteroides e naproxeno.

E o tratamento com crianças e adolescentes não devem ser feitos com ácido acetilsalicílico, uma vez que o consumo desse componente pode aumentar o risco de uma condição chamada síndrome de Reye (inflamação do cérebro e rápido acúmulo de gordura no fígado).

Medicamentos para Febre

Por poder ter diversas causas, o tratamento da febre pode variar de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico, ou seja, somente um especialista capacitado poderá indicar o tratamento e medicamento mais indicado para cada caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

Os medicamentos mais comuns para tratar a febre são:

  • Advil
  • Afrin
  • Apracur
  • Ácido Acetilsalicílico
  • Anador
  • Arflex
  • Aspirina 500mg
  • Benegrip
  • Buscofem
  • Clordox
  • Cimegripe 77C
  • Cimegripe Adulto
  • Cimegripe Bebê e Criança
  • Cimegripe Dia
  • Cimelide
  • Coristina D
  • Deocil
  • Dipirona
  • Doxiciclina
  • Flanax
  • Fluviral
  • Ibupril (gotas)
  • Ibupril 400mg
  • Ibuprofeno
  • Lisador
  • Loxonin
  • Maxsulid
  • Multigrip
  • Naldecon Dia
  • Naldecon Noite
  • Nimesulida
  • Nisulid
  • Novalgina
  • Paracetamol Bebê
  • Paracetamol
  • Tylenol

Vale ressaltar que a febre pode indicar problemas graves no corpo, portanto, é fundamental ficar atento aos efeitos, já sabendo que, muitas vezes, a causa da febre não pode ser identificada.

Por exemplo, no caso de um paciente adulto apresentar uma temperatura corporal de 38,3°C ou mais durante três semanas e o médico não conseguir descobrir a causa, mesmo após extensa avaliação, o diagnóstico, nesse caso, pode ser febre de origem desconhecida.

Durante a febre

durante-a-crise-de-temperatura-altaPara tentar amenizar o desconforto causado pela febre, é possível apelar para alguns recursos, tais como:

    • Fazer compressas frias no tronco e membros: Usar uma toalha úmida, ou uma bolsa térmica, em temperatura mais fria, no tronco e nos membros, isso pode ajudar a diminuir a temperatura do corpo.
    • Ficar em repouso: Como a febre acelera os batimentos cardíacos, repousar é fundamental, evitando sobrecarregar o organismo, sem falar que se movimentar durante o processo febril pode ser extremamente desconfortável.
    • Tomar banho morno: Uma boa ducha de água morna pode ajudar o paciente a recuperar a temperatura ideal. E é importante que a água seja morna para provocar uma vasoconstricção, impedindo a perda de água do organismo, mantendo, então, a temperatura mais alta.
    • Vestir roupas de algodão: Vale um moletom ou uma camiseta de algodão. O algodão costuma ventilar melhor, reduzindo a sensação de desconforto, principalmente durante o sono quando o paciente pode suar excessivamente.
    • Se hidratar: Tomar muita água e líquidos, em geral, ajuda a baixar a temperatura do corpo e prevenir casos de desidratação, e isso porque o calor da febre faz suar muito e, assim, é preciso repor os líquidos perdidos neste processo. No caso de crianças pequenas e bebês, líquidos devem ser oferecidos com frequência. Vale prestar atenção no fluxo urinário, para certificar se a criança está hidratada.
    • Comer adequadamente: Faça uma dieta leve, de digestão simples e adequada às suas preferências. Se for um paciente adulto ou jovem, não há grandes preocupações com a quantidade de alimento que será ingerida durante a febre. Porém, com crianças e idosos, todo cuidado é pouco, uma alimentação mais equilibrada pode ser determinante do curso da doença. Como o gasto calórico aumenta durante a febre, deve-se ter uma dieta um pouco mais rica em calorias para beneficiar pessoas com a saúde mais comprometida.
    • Cuidar ao se medicar: Para tratar da febre, é preciso saber sua origem, caso seja apenas uma simples gripe, e não muito alta (até 38 graus), não é preciso usar medicamentos. Porém, caso haja dores pelo corpo, mal estar e outros sintomas, o uso de um antitérmico pode ajudar. Crianças pequenas, no entanto, a febre deve ser logo tratada, justamente, para evitar a convulsão febril. Porém, vale lembrar que antitérmicos não são água e usá-los indiscriminadamente pode danificar seriamente a saúde de uma pessoa – por isso, antes de tomá-los, procure a opinião de um médico.

Complicações possíveis

Como já foi dito, a febre deve ser investida e o quanto antes ela for tratada, melhor, já que pode causar várias complicações, que podem incluir:

  • Alucinações
  • Desidratação grave
  • Convulsões febris
  • Convulsões febris e perda de consciência, nessa situação, a criança geralmente apresenta sintomas como tremedeira de membros em ambos os lados do corpo. Apesar de alarmante para os pais, a grande maioria das convulsões febris não causam efeitos duradouros.

Se acontecer alguma convulsão:

  • Coloque a criança de lado ou de bruços, com estômago no chão ou solo;
  • Remova todos os objetos cortantes perto de seu filho;
  • Afrouxe roupas apertadas;
  • Segure o seu filho para evitar lesões;
  • Não coloque nada na boca de seu filho;
  • Vale ter em mente que a maioria das convulsões para por conta própria, portanto, assim que o episódio passar, leve seu filho imediatamente, ao médico, para determinar a causa da febre.
  • No caso da convulsão durar mais de 10, chame a emergência.

E é isso, lembrando que a febre é um sinal de seu organismo de que alguma coisa não vai bem, portanto, assim que apresentar febre, associada a outros sintomas, ou não, procure seu médico para descobrir a causa, evitando, assim, possíveis complicações.

Leave a Reply