Hemorroida: Causas, Sintomas e tratamentos

4.8 (95.5%) 40 votes

hemorroidaHemorroida: Causas, Sintomas e tratamentos

Hemorroidas são veias dilatadas e salientes na região do ânus, que tanto podem ser internas como externas, podendo provocar sintomas como dificuldade para defecar, fezes endurecidas, coceira, dor anal, e também a presença de sangue nas fezes.

Na verdade, hemorroida é o nome popular da hemorroidária, que é uma doença que causa a inflamação das veias e artérias do ânus. O diagnóstico da hemorroida costuma ser simples, geralmente, analisando os próprios sintomas ou através do exame de colonoscopia.

O tratamento da hemorroida depende do grau de intensidade e gravidade, podendo ser só através de uso de pomadas com propriedades vasoconstritoras, analgésicas e anti-inflamatórias, também são receitados remédios para aliviar a dor, e, em casos mais sérios, costuma ser indicada a cirurgia.

O que é hemorroida

o-que-é-hemorroidaSegundo recentes estudos, cerca de 5% da população sofre com hemorroida, também conhecidas como varizes que aparecem ao redor do ânus, principalmente, durante evacuação, que acontece pelo inchaço nas veias, que muitas vezes pode causar hemorroida externa, que quando ocorre, gera muita dor no ânus.

A hemorroida pode acontecer dentro do reto, com a formação de bolhas de sangue que dificultam a passagem das fezes, ou com a presença de abertura anal, que pode se projetar para fora do ânus, como um tipo de bolha que coça muito.

Na verdade, são vários os tipos de hemorroidas, e cada uma requer um tratamento diferenciado. No caso de hemorroidas internas, geralmente, elas não necessitam de um tratamento específico, podendo ser tratadas em casa, com uma alimentação rica em fibras, como vegetais, frutas e cereais, por exemplo.

Elas são divididas por graus de intensidade e gravidade, sendo os casos mais graves chamados de grau 3 e 4, quando surgem bolhas inchadas e inflamadas que podem estourar e infeccionar outras partes do reto ou, ainda, causar uma dor intensa no canal anal, por muitas mulheres considerando semelhante a dor do parto.

  1. Hemorroidas internas de grau 1 – quando não saem para fora do ânus;
  2. Hemorroidas internas de grau 2 – podem sair fora do ânus, mas voltam para dentro sozinhas;
  3. Hemorroidas internas de grau 3 – saem para fora do ânus e devem ser cuidadosamente empurradas para voltar para dentro;
  4. Hemorroidas internas de grau 4 – saem para fora do ânus e não voltam para dentro, provocando dor intensa.

Tratamento de hemorroidas internas

As hemorroidas internas são caracterizadas por pontos de infecções localizados dentro do reto, que provocam dores ao evacuar e sangue nas fezes. O problema, geralmente, é tratado com uma alimentação rica em fibras, anestésicos e anti-inflamatórios, que irão ajudar no processo de recuperação das veias que sofreram obstruções.

As hemorroidas podem ser percebidas ao sentar no vaso sanitário e apalpar a região com os dedos ou, então, reconhecendo os seus primeiros sinais.

O tratamento é simples de ser feito, porém, também é possível procurar um especialista em saúde dessa região assim que sentir a hemorroida, ou seus sintomas ou alguma dor fora do normal ao sentar.

Causas da Hemorroida

Embora não exista uma causa exata para o aparecimento das hemorroidas, uma má alimentação, má postura corporal, prisão de ventre, até mesmo, uma propensão genética, podem contribuir para a sua formação. Confira abaixo as causas mais comuns:

  • Alimentação inadequada, pobre em fibras, e alimentos picantes que podem causar irritação em organismos sensíveis;
  • Carência de ferro;
  • Cirrose;
  • Constipação (prisão de ventre crônica) e esforço no momento da evacuação que acabam provocando a ruptura das veias;
  • Desidratação e falta de consumo de líquidos;
  • Diarreia crônica devido ao constante esforço na parte inferior do ânus;
  • Dieta inadequada, sem fibras;
  • Fezes endurecidas;
  • Gravidez;
  • Infecções anais;
  • Mudança na dieta que pode diminuir a quantidade de fibras e causar a desidratação do sistema intestinal;
  • Obesidade,
  • Permanecer longos períodos no vaso sanitário sem evacuar;
  • Permanecer sentado por longos períodos;
  • Pré-disposição genética;
  • Resfriados e sistema imunológico debilitado, que facilitam a infecção de veias que foram levemente lesionadas;
  • Segurar as fezes quando se tem vontade de evacuar;
  • Sexo anal, devido à fricção que pode lesionar veias e arterias;
  • Tabagismo;
  • Transtornos de ansiedade, pois facilitam o desenvolvimento de infecções.

Vale saber que crianças também podem ter hemorroidas, por isso, é preciso estar bem atento aos sintomas, principalmente, em casos de desconforto na região e reclamações referente à coceiras na região do ânus. Hemorroidas externas são mais fáceis de se ver, porém, algumas internas também são simples de se identificar, já que costumam causar dor pelo ânus e fezes com sangue.

Diagnóstico de hemorroidas

diagnostico-de-hemorroidasMuita gente nem imagina, mas nem sempre as hemorroidas apresentam sintomas, um bom exemplo disso são as hemorroidas internas, que são identificadas apenas em caso de presença de sangue nas fezes e somente nos casos mais graves, provocando dor ou incômodo frequente.

Já, no caso das hemorroidas externas, elas apresentam sintomas claros e são mais fáceis de serem identificadas.

Vale ter em mente que a hemorroida pode prejudicar a saúde, de uma forma geral, ou seja, os sintomas não acabam restritos somente à presença de bolhas lesionadas ou sangramento anal.

Confira abaixo os principais sinais da presença de hemorroidas:

  • Bolhas endurecidas que saem para fora do ânus.
  • Constipação intestinal,
  • Coceira na região do canal anal,
  • Dor intensa ao sentar,
  • Dor ao evacuar,
  • Dificuldade para ir ao banheiro,
  • Dor abdominal,
  • Fezes endurecidas,
  • Presença de sangue nas fezes,
  • Sangramento do ânus,

No caso de ser um problema recorrente de hemorroidas, para o diagnóstico pode ser pedido um exame de colonoscopia, no qual é colocado um tubo com câmera para visualizar a região para detectar infecções internas. É super importante consultar um médico para identificar as possíveis causas de hemorroidas, lembrando que dor anal pode significar outro problema também, ainda mais com fezes e sangue.

Ou seja, é preciso se certificar de que, o sangramento anal e incômodo no momento da evacuação não se tratam, na verdade, de tumores na região do reto e do ânus, já que os sintomas são os mesmos. Porém, vale saber que, ao contrário do que muita gente imagina, uma hemorroida não pode virar câncer.

Sendo assim, em caso de dor intensa ao evacuar e sangue nas fezes, procure, o mais rapidamente possível, um médico.

No caso de hemorroidas externas, o diagnóstico é feito por meio de exame físico, já, no caso de hemorroidas internas, é preciso fazer o exame de toque e, havendo dúvida, pode ser solicitada uma anuscopia ou colonoscopia.

Como tratar hemorroidas

tratamento com proctyl para hemorroidas externas e internasSó quem sofre, frequentemente, com a infecção sabe como é doloroso passar pelos sintomas da hemorroida que costumam interferir, muito, na qualidade de vida.  E muitas vezes, a dor, sangue nas fezes e dificuldades de realizar determinadas atividades precisam de uma intervenção cirúrgica.

No entanto, o maior problema das hemorroidas é, justamente, a falta de prevenção e tratamento adequado, deixando o sistema imunológico enfraquecido e com maiores chances de desenvolvimento de doenças de qualquer tipo.

A boa notícia é que, se não for grave, a hemorroida pode ser tratada apenas com alguns cuidados simples, como beber bastante água, fazer uma alimentação rica em fibras ou evitar fazer esforços, como levantar pesos, por exemplo, que fazem com que a hemorroida geralmente volte ao estado normal em poucos dias.

Confira abaixo alguns tratamentos e remédios caseiros para tratar hemorroidas:

1 – Banhos de assento com água morna

Uma forma bem antiga de amenizar o desconforto causado pela hemorroida é o banho de assento na água morna, uma ótima opção para melhorar a circulação sanguínea na região do anus e, assim,  diminuir a formação de bolhas, facilitando que o organismo trabalhe para combater as feridas.

E mais, esse banho, além de aliviar as dores, também, ajudam a limpar a região, porém, muita cautela ao utilizar sais minerais, que apesar de ajudar a limpar a região, se usado em exagero,  pode causar irritação e ardência.

Grávidas e crianças, no entanto, que tiverem dificuldade em fazer o banho, podem usar panos umedecidos na região, trocando de tempos em tempos, para ter a mesma sensação de alívio.

E uma outra dica é evitar usar papel higiênico para se limpar, para não irritar ainda mais a região. O mais correto é usar a ducha, e se não for possível, apelar para lenços umedecidos de bebê, que podem ser usados em caso de emergência.

2 –Laxantes de forma controlada

Para casos de pessoas com fezes endurecidas, o recomendado pelos médicos é o uso controlado de laxantes para facilitar a evacuação. Porém, eles devem ser usados apenas  em casos de emergência, o correto mesmo é investir em um cardápio rico em fibras, facilitando a formação das fezes e a evacuação.

3 – Pomadas e remédios

Assim como acontece no caso dos laxantes, os cremes e pomadas para hemorroida, como Xyloproct, Proctyl e Proctosan podem ser usados, desde que com a devida orientação médica, pois lubrificam e anestesiam a região anal. Além do alívio das dores, os cremes e pomadas ajudam a na circulação sanguínea, agilizando o tratamento natural das hemorroidas.

E atenção, é preciso muita cautela ao utilizar pomadas como Ultraproct, que são à base de corticoides, elas devem ser usadas nunca por um período maior do que uma semana.

Por fim, vale lembrar que o tratamento da hemorroida deve ser acompanhado por um médico, só ele poderá receitar o melhor medicamento para cada caso, além de acompanhar sua evolução.

Dicas para prevenir a hemorroidas

como prevenir as hemorroidasBeba muita água e adquira uma alimentação rica em fibras, com certeza, são ótimas dicas para ter um bolo fecal saudável e facilitar a evacuação, prevenindo, dessa forma, o agravamento das hemorroidas.

Vale saber que, de uma forma geral, a hemorroida tem cura, ou seja, se tratando corretamente e seguindo as dicas de prevenção é possível curar a hemorroida em um curto período de tempo.

Não descuide da higiene da região anal, ela deve ser feita com muito cuidado, não se esquecendo de, sempre que possível, evitar o uso de papel higiênico, principalmente, por quem tem propensão à contrair hemorroida, afinal, a fricção pode aumentar as chances de infecção e ainda deixar as hemorroidas mais inflamadas.

E mais, quem sofre, frequentemente, com hemorroidas, deve evitar ao máximo o uso de cremes e pomadas, já que alguns possuem fórmulas que podem deixar a região mais sensível.

Sem dúvida, a melhor forma de tratamento é o caseiro e natural, com base em bons hábitos e numa alimentação adequada.

Cirurgia de hemorroidas

cirurgia-de-hemorroidaEm casos mais graves de hemorroidas, como aqueles em que o paciente não apresenta melhora e sofre com dores agudas, o recomendado é a intervenção cirúrgica. O procedimento é simples, consiste na remoção das veias inflamadas. Seu pós operatório e  recuperação é de nível intermediário, demorando cerca de até um mês para ficar curado completamente.

Porém, vale saber que a cirurgia não impede que a formação das bolhas volte a acontecer, caso não haja um maior cuidado com a prevenção.

Durante o pós-operatório, o paciente não deve utilizar papel higiênico, devendo fazer uso de analgésicos, laxantes, pomadas e banhos de assento, recomendados pelo médico.

Infelizmente, por trazer um certo constrangimento, muitas pessoas custam a procurar ajuda médica, só que quanto mais rápido o paciente procurar a ajuda de um profissional, maiores as chances de ser curado, sem precisar apelar para a cirurgia.

Grupo de risco

Crianças e pessoas acima de 50 anos precisam de muito mais atenção, já que, às vezes, podem esconder, ou mesmo, não perceber o sangramento causado pela doença.

Como idosos costumam sofrer com problemas no intestino, principalmente, quando utilizam muitos remédios, afetando, portanto, a evacuação, acabam tendo grandes chances de desenvolverem hemorroidas.

Vale ter em mente que, com cuidados simples, e diários,  é possível aliviar os sintomas e o paciente com hemorroida se curar rapidamente.

No mais, nunca é demais lembrar de  beber muito líquido e ter uma alimentação rica em fibras. Com certeza, com esses simples hábitos, fica bem mais simples prevenir hemorroidas e muitas outras doenças.

Hemorroida na gravidez

É muito comum algumas mulheres sofrerem com hemorroidas durante a gravidez, e isso se explica pelo aumento de peso da gestante e da pressão exercida na região pélvica, assim como, ao aumento da circulação de sangue no corpo.

Embora os sintomas, geralmente, sejam os mesmos, o tratamento deve ser feito com muito cuidado e sempre sob supervisão médica.

Leave a Reply