Hérnia inguinal

4.6 (92%) 15 votes

Hérnia inguinal nada mais é do que uma espécie de protuberância que costuma aparecer na área da virilha, sendo mais comum em pacientes do sexo masculino.

Isso ocorre, normalmente, quando uma parte do intestino sai através de um ponto fraco encontrado nos músculos abdominais.

A hérnia inguinal normalmente acontece quando o indivíduo faz com que o local sofra elevadas pressões ao longo dos anos. Assim, há um aumento gradativo da fragilidade da musculatura abdominal, levando a uma herniação.

A hérnia inguinal direta é correspondente a 75% de todos os casos de hérnia, sendo 25 vezes mais comuns em homens.

Já a hérnia inguinal indireta é mais facilmente encontrada em crianças e jovens adultos, tendo origem em um defeito anatômico e congênito.

Hernia-Inguinal

Nesses casos, ela ocorre porque o canal inguinal não se fechou corretamente e então há a herniação das alças intestinais.

Não é somente a pressão realizada em exercícios que podem contrair a musculatura abdominal. Isso ocorre também quando há um aumento da pressão em outros tipos de esforços, como para evacuação, por exemplo, ou ainda no parto, na força realizada para expulsar o feto.

Tipos de hérnia inguinal

Como já foi falado anteriormente, existem dois tipos diferentes de hérnia inguinal. Vamos entender melhor cada um deles logo a seguir:

Hérnia inguinal direta: esse é o tipo mais comum em pacientes adultos e também em idosos. Normalmente acontecem após repetitivos esforços que levam a um aumento da pressão na região da barriga.

Hérnia inguinal indireta: esse tipo acontece mais em bebês e crianças, sendo decorrente de um problema congênito que ocorre na parede abdominal.

Independentemente do caso, o tratamento é sempre uma cirurgia que irá recolocar a parede do intestino no seu lugar e ainda a fortalecer os músculos do abdômen para que o problema não volte a acontecer.

Quais são os sintomas de hérnia inguinal?

Dentre os principais sintomas da hérnia inguinal, podemos citar os seguintes:

  • Inchaço ou protuberância na região da virilha;
  • Sensação de desconforto ou dor na virilha quando levanta-se, curva-se ou levanta peso;
  • Sensação desconfortável de peso na virilha.

Por outro lado, o problema pode ser de difícil identificação em bebês, visto que pode não haver saliência na virilha no momento da troca de fraldas.

Mesmo assim, uma maneira de averiguar o problema é observar o local quando o bebê chora, visto que há um aumento de pressão por causa do choro, o que deixa a hérnia mais aparente.

Nos homens, por sua vez, pode haver também uma dor aguda que irradia para os testículos, além dos sintomas clássicos já citados.

Além disso, em quase todos os casos, ocorre que o intestino pode ser manualmente empurrado para dentro do abdômen de novo. Isso alivia os sintomas.

No entanto, de forma nenhuma isso exclui a necessidade de realizar uma cirurgia para corrigir o problema de uma forma definitiva.

Isso porque uma hérnia inguinal sem ser colocada de volta no seu lugar, há um risco elevado de que ocorra um encarceramento, que é quando o intestino fica preso e há risco de necrose dos tecidos.

O diagnóstico de hérnia inguinal pode ser feito pelo médico apenas com observação do local. No entanto, em alguns casos, pode ser necessário realizar um exame de imagem, como uma ressonância magnética, antes de recomendar qualquer tratamento.

Sintomas decorrentes de hérnia encarcerada

sintomas-da-Hernia-InguinalExistem casos de hérnia inguinal em que o intestino pode ficar preso, levando ao surgimento de sintomas como:

  • Distensão abdominal
  • Vômitos
  • Ausência de fezes
  • Inchaço na região inguinal

É importante ressaltar que esse é um tipo de problema mais comum em bebês, visto que na maioria das vezes é difícil identificar o problema da hérnia, levando o quadro a piorar com o tempo.

Justamente por isso que, se houver qualquer suspeita de que o bebê possui uma hérnia, é importante consultar o pediatra o quanto antes para resolver o problema.

Como é feita a cirurgia de hérnia inguinal?

A cirurgia para correção da hérnia inguinal é a melhor forma de tratar o problema, sendo a mais indicada para casos que apresentam sintomas. O procedimento cirúrgico é todo realizado apenas com anestesia raquidiana ou loca, não sendo necessário tomar anestesia geral. O tempo de duração do mesmo e de cerca de 2 horas.

Em determinados casos, o médico ainda pode optar por inserir uma “rede” no local, para ajudar a dar mais sustentação e evitar que o problema reapareça. De uma forma geral, a recuperação é bastante rápida, embora alguns cuidados devam ser tomados.

Veja os cuidados no pós-operatório de uma cirurgia de hérnia inguinal:

  • Não levantar nada com mais de 2 quilos de peso
  • Evitar esticar o tronco completamente, até que a cicatrização esteja completa
  • Não dormir de barriga para baixo
  • Comer mais alimentos ricos em fibras para diminuir o esforço de evacuação
  • Mais do que isso, durante o primeiro mês, ainda é aconselhado não ficar muito tempo sentado. Por isso, dirigir também não é algo recomendado.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a hérnia inguinal, como ocorre, o que é, sintomas e como tratar o problema. Aproveite e boa sorte!

Leave a Reply