Metronidazol – Para que serve, Efeitos colaterais

4.7 (94.84%) 539 votes

Metronidazol – Para que serve, Efeitos colaterais

O metronidazol é um antibiótico indicado no tratamento de infecções virais e parasitárias, causadas por bactérias anaeróbicas e protozoários, impedindo a proliferação de atividades microbianas no corpo humano.

Geralmente, metronidazol é usado para tratar infecções virais, no intestino e na vagina, sendo, também, considerado um anti-infeccioso que impede a proliferação de atividades microbianas no corpo humano.

Na verdade, metronidazol atua eliminando vermes e parasitas do corpo, possuindo propriedades anti-infecciosas e atividade antimicrobiana, contra microrganismos anaeróbicos, que costumam crescer na presença de baixas concentrações ou completa ausência de oxigênio.

metanidrazolIndicação de uso de Metronidazol

Metronidazol  é um medicamento indicado para infecções causadas por micróbios e microrganismos parasitários que podem se instalar no intestino, pênis ou vagina, geralmente, é usado para tratar doenças de nível fácil à médio de cura.

Confira abaixo algumas indicações de uso de metronidazol:               

Amebíase intestinal: infecção causada por qualquer tipo de amebas;

Giardíase: infecção causada pelo protozoário flagelado (Giardia lamblia) diretamente no intestino delgado;

Infecções causadas por bactérias do gênero Fragilis, Fusobacterium sp, Eubacterium e cocos anaeróbios.

Vaginites;

Tricomoníase: infecções causadas por qualquer tipo de Tricomonas;

E atenção, por se tratar de um antibiótico,  Metronidazol  não pode ser comprado sem prescrição e supervisão médica, com riscos de efeitos colaterais.

Medicamentos que contêm metronidazol

Os medicamentos mais comuns que contêm em sua fórmula o metronidazol são:

  • Flagyl,
  • Helmizol,
  • Neo Metrodazol,
  • Rozex,

Como tomar Metronidazol

tomar-remedioCertamente, a forma de uso do metronidazol vai variar de acordo com o tipo de infecção e a versão do medicamento, podendo ser encontrado na versão comprimido, pomada e gel. Confira a posologia de cada um dos formatos de metronidazol:

Comprimidos – Deve ser ingerido via oral acompanhado por um líquido. Geralmente, é indicado que seja tomado após as refeições diárias, dessa forma, evitando o surgimento de náusea e vômito.

Pode ser ingerido:

  • Em dose única de 2 gramas;
  • Durante o período de 10 dias, 250 mg duas vezes ao dia;
  • Durante o período de 7 dias, 400 mg duas vezes ao dia.

Certamente, cada caso é um caso, podendo variar as necessidades. Portanto, a dosagem e o período devem ser definidos pelo médico, sendo fundamental que se respeite o que foi passado para cada paciente, individualmente.

Pessoas com vida sexual ativa, devem recomendar o uso de metronidazol por seus parceiros, evitando, dessa forma, uma possível contaminação, ou a proliferação do microrganismo. Vale saber que a possibilidade de reincidência caso o tratamento não seja feito da forma adequada, que é em conjunto, é muito maior.

Pomada e Gel

O uso do medicamento na forma de gel ou pomada, requer que sua aplicação seja feita no período da noite antes de se deitar. Aplique na região afetada, mesmo que esteja no período menstrual, lembrando-se de lavar muito bem as mãos, antes e depois, da aplicação, repita essa operação durante os dias indicados pelo médico até sarar a infecção.

Se o paciente esquecer de tomar ou aplicar o medicamento, é necessário que seja feito assim que lembrar, e caso a aplicação ou ingestão do comprimido esteja próxima ao horário da outra dose, espere e tome somente uma delas.

No caso de superdosagem de metronidazol, até o momento, foram relatados apenas episódios de vômitos, confusão mental e falta de movimentação. Por isso, no caso de uma superdosagem, ou de aparecer algum desses sintomas, vá imediatamente ao médico ou clínica mais próxima para procedimento médico.

Contraindicações de Metronidazol

Como todo medicamento, metronidazol também contém algumas contraindicações, por isso, é fundamental conhece-las, são elas:

  • Pessoas com doenças crônicas devem informar ao médico antes que qualquer medicação seja receitada, seja metronidazol ou qualquer outro medicamento.
  • Pacientes com alergia a qualquer um dos princípios ativos da fórmula do medicamento, incluindo imidazólico
  • Mulheres que estejam amamentando devem consultar o médico antes de tomar metronidazol, já que, teoricamente, o que a mãe ingere pode estar passando para o bebê através do leite. Embora não tenha na bula nada especificado sobre os efeitos, grávidas e lactantes precisam ter a condição cuidadosamente avaliadas antes de poderem usar o medicamento.
  • Pessoas com encefalopatia hepática (condição gerada pela disfunção do sistema nervoso central associado a falência do fígado) ou qualquer problema relacionado ao fígado, devem evitar o uso do medicamento, relatando ao médico qualquer um desses problemas que possa ter. Por isso, é fundamental o acompanhamento médico para a identificação correta da doença e do medicamento que pode ser usado.
  • Quem opera máquinas ou dirige precisa prestar muita atenção, pois um dos efeitos colaterais atribuídos ao uso do medicamento é, justamente, confusão mental, tonturas, convulsões e alucinações visuais. Não sendo, portanto, indicado para quem trabalha como motorista.

Efeitos colaterais de Metronidazol

efeitos-colateraisEmbora metronidazol seja um medicamento super eficaz para tratar infecções virais e parasitárias, existem alguns efeitos colaterais já relatados por alguns pacientes. Confira abaixo quais são os mais comuns:

  • Alterações de humor;
  • Alteração no paladar;
  • Alucinações;
  • Coceira e erupções na pele;
  • Confusão na coordenação motora e ao falar;
  • Convulsões;
  • Diarreia;
  • Dor de cabeça;
  • Dor de estômago;
  • Dor de garganta;
  • Febre;
  • Gosto metálico na boca;
  • Náuseas;
  • Sensação de língua áspera;
  • Tontura;
  • Vermelhidão na pele;
  • Vômitos.

Vale saber que, embora os casos acima citados já tenham sido relatados, no entanto, eles são muito raros, porém, todo cuidado é pouco e toda atenção é necessária ao perceber qualquer um desses sintomas, claro, devendo se suspender a medicação e procurar, imediatamente, seu médico.

Cuidados durante o tratamento com metronidazol:

Como já foi dito, apesar de super eficaz em tratar alguns tipos de infecções, o uso de metronidazol requer alguns cuidados, tanto em tratamentos mais longos como naqueles de curta duração. Veja abaixo alguns tipos de cuidados necessários durante o tratamento com metronidazol:

  • No caso de tratamentos mais longos, é necessário realizar testes de sangue periodicamente para conferir a taxa de leucócitos. Toda atenção é pouca, é essencial a monitorização do médico para que algumas reações adversas possam ser contidas ou evitadas.
  • Caso sinta a sensação de formigamento em partes do corpo, procure imediatamente um médico.
  • É comum que a urina fique mais escura, por isso, procure ingerir muita água, já que a causa são os metabólitos ingeridos juntamente com o medicamento.
  • Risco de desenvolver neuropatia, que pode ser prevenido com a monitorização através de hemogramas completos.
  • Jamais ingira bebidas alcoólicas durante o tratamento, pois elas irão anular seu efeito. Procure evitar álcool até o prazo de 1 semana após finalizado o uso das drágeas, do contrário, além de prejudicar o tratamento, irá provocar vômitos, vermelhidão e aumento da chance de aparição de reações adversas.

Preço de metronidazol

Assim como acontece com quase todo o medicamento, o preço do metronidazol pode variar de acordo com a versão (gel ou comprimido), com a quantidade de cápsulas, a localização e o dono do estabelecimento, porém, no geral, é possível encontrar metronidazol em torno de R$ 4 até R$ 40.

Leave a Reply