Sintomas de infarto

4.8 (95.38%) 26 votes

sintomas-de-infartoOs sintomas de infarto agudo do miocárdio, são decorrentes do entupimento ou bloqueio de um vaso sanguíneo das artérias do coração. Esse bloqueio pode ser causado por coágulos do próprio sangue ou até mesmo gordura que se acumula nas veias.

Seja qual for o motivo, a obstrução impede a passagem de sangue pelo sistema circulatório, impedindo a passagem de sangue que irá provocar a morte das células cardíacas.

O infarto podo ocorrer em qualquer pessoa, independentemente da idade, podendo acontecer tanto com pessoas do sexo masculino como do sexo feminino.

No entanto, a ocorrência é maior em pessoas que fumam, que possuem mais de 45 anos de idade, que apresentam hipertensão, que sofrem de excesso de peso, colesterol elevado ou diabetes.

Dentre os principais sintomas de infarto, podemos citar os seguintes:

  • Dor no peito, do lado esquerdo, que se apresenta como uma pontada, aperto ou peso. Essa dor ainda pode irradiar para o pescoço, costas, axila, braço esquerdo e, em alguns casos, braço direito;
  • Dores de estômago sem que haja relação com a alimentação
  • Formigamento ou sensação de dormência no braço esquerdo;
  • Dores nas costas;
  • Sensação de mal estar;
  • Tonturas ou enjoos;
  • Suor frio ou palidez;
  • Respiração rápida e curta ou dificuldade para respirar;
  • Dificuldade para dormir;
  • Tosse seca.

Normalmente, esses sintomas de infarto citados acima costumam aparecer ou ficar mais intensos quando algum esforço físico é feito.

O mesmo acontece no pós-refeição ou durante um momento de estresse, que são momentos em que o coração faz mais esforço, podendo deixar os sintomas mais aparentes.

Embora os sintomas de infarto mais comuns sejam esses já citados, e isso vale para a maioria das pessoas, o infarto ainda pode apresentar algumas características especificas, de acordo com sexo, idade e outras particularidades de cada paciente.

Vamos saber um pouco mais logo a seguir!

Sintomas de infarto em mulheres

Sintomas-de-infarto-em-mulheresMuita gente ainda não sabe, mas as mulheres podem apresentar sintomas de infarto um tanto diferentes dos homens. Normalmente eles se apresentam de uma forma mais branda, tal como um peso ou desconforto no peito, sensação de mal-estar, peso nos braços e batimentos irregulares.

Isso acaba por confundir muitas mulheres, visto que são sintomas pouco específicos que chegam a ser confundidos até mesmo com problemas digestivos ou indisposição.

Tudo isso pode acabar gerando um atraso no diagnóstico, confundindo o quadro com outros problemas.

Vale lembrar, porém, que o risco de infarto em mulheres é menos que em homens. No entanto, na menopausa há um aumento significativo nesse risco, visto que os níveis do hormônio estrogênio acabam diminuindo. Esse hormônio atua como um aliado do coração, visto que gera a estimulação da dilatação dos vasos, o que facilita o fluxo de sangue.

Sendo assim, se os sintomas forem persistentes e, especialmente, se apresentarem piora com a realização de esforços, depois de se alimentar ou com estresse, é de extrema importância procurar imediatamente por atendimento médico de emergência para ter uma avaliação médica precisa.

  • Sintomas de infarto em pessoas jovens

Primeiramente é preciso falar que os sintomas de infarto em pessoas jovens não apresentam muita diferença do que ocorre com pessoas mais velhas.

Sendo assim, os principais sintomas também são dores ou sensação de aperto no peito, enjoo, formigamento nos braços, palidez, suor frio e tontura.

No entanto, o ponto que deve ser ressaltado é que os jovens possuem uma maior probabilidade de ter um infarto fulminante, ou seja, um infarto que ocorre de repente e leva o paciente à morte, sem chance de receber atendimento médico.

Isso ocorre porque, diferentemente dos idosos, o coração dos jovens ainda não teve tempo para desenvolver o que é chamado de circulação colateral. É ela que atua irrigando o coração em parceria com artéria coronária. Isso diminui o impacto que a falta de circulação pode causar ao coração.

De uma forma geral, o infarto acontece mais com homens acima dos 40 anos de idade e com mulheres acima dos 50 anos de idade. Isso porque há um aumento dos riscos causado por colesterol elevado, hipertensão, obesidade e também o diabetes.

Todos esses são fatores que levam ao surgimento de danos nos vasos sanguíneos, agindo sempre de uma forma silenciosa no decorrer dos anos. Então, quando o paciente chega a essa faixa etária mais avançada é que vêm as consequências, tais como AVC (Acidente Vascular Cerebral) e infarto.

Mesmo assim, pacientes abaixo dessa idade também podem apresentar sintomas de infarto. Isso ocorre principalmente por causa de alterações genéticas que provocam alterações metabólicas da corrente sanguínea.

O risco é ainda maior em jovens que possuem um estilo de vida pouco saudável, com sobrepeso ou obesidade, tabagismo, ausência de atividades físicas e consumo excessivo de álcool.

Sintomas de infarto em pessoas idosas

Sintomas de infarto em pessoas idosasExiste um risco mais elevado para os idosos de apresentarem o que é chamado de um infarto silencioso. Isso porque no decorrer dos anos de vida a circulação pode acabar desenvolvendo vasos sanguíneos que atuam realizando a circulação colateral.

Esse processo ajuda as artérias coronárias a irrigarem o coração com sangue. Dessa forma, os sintomas podem ser mais leves, persistindo por dias sem que haja sobressaltos.

Esses sintomas leves que foram citados acima podem incluir palidez, suor excessivo, falta de ar, alterações dos batimentos cardíacos e desconforto no peito, entre outros.

Porém, é importante lembrar que isso não é regra e a dor sentida pode ser intensa, causando uma grande e desconfortável sensação de aperto na região torácica.

A dor também pode ser sentida na parte superior do abdômen, sendo muitas vezes confundida com quadros de refluxo e também de gastrite.

O fato é que pessoas idosas apresentam um maior risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, tais como AVC ou infarto, visto que o organismo sofre modificações em relação à circulação sanguínea, bem como na capacidade cardíaca e na condução dos batimentos. Isso torna o paciente mais propício ao desenvolvimento de complicações.

Vale ressaltar, porém, que esse risco é diminuído no caso de pacientes idosos que possuem hábitos de vida saudáveis, com uma alimentação rica e saudável, com poucos carboidratos e gorduras, e mantendo o peso sob controle com a realização de atividades físicas frequentes.

Quando procurar um médico ao sentir sintomas de infarto?

Quando-procurar-um-médico-ao-sentir-sintomas-de-infartoSempre que o paciente apresentar algum tipo de dor intensa que fica localizada entre o umbigo e a boca e que tenha duração de mais de 20 minutos, é preciso procurar por um atendimento médico. Isso vale especialmente se essa dor vem acompanhada de alguns dos outros sintomas relacionados ao infarto.

O procedimento mais recomendado é procurar a emergência do hospital mais próximo ou ligar para p 192 e chamar o SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência).

Isso vale especialmente para pacientes que já possuem histórico de diabetes, colesterol elevado, hipertensão ou obesidade.

Para quem nunca teve um infarto e quer ajudar a melhorar a circulação e aliviar a dor, é possível tomar até 2 comprimidos de aspirina enquanto espera a chegada do atendimento.

Caso o paciente esteja tendo um infarto com perda de consciência, o mais indicado é iniciar a massagem cardíaca, para aumentar as chances de sobrevivência.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre os sintomas de infarto, como merecem atenção e como proceder na suspeita do problema.

Leave a Reply