Check-ups e exames de rotina por que fazer

Check-ups e exames de rotina: por que fazer?

Check-ups e exames de rotina por que fazer

Raio X, ultrassom, exame de sangue, entre tantos outros exames, fazem parte do conjunto de checagem necessários para que se possa ver a saúde de um paciente.

Nossa saúde pode se mostrar muito frágil às vezes, e por isso, prevenir nosso corpo contra doenças se faz necessário para que elas não atrapalhem nossa qualidade de vida.

Um dos meios de manter nossa saúde em dia é se alimentando bem, não deixando o sedentarismo tomar conta e realizando exames com uma certa frequência.

Um dos grandes erros da população é deixar para ir ao médico apenas quando se sente mal. Ao longo do conteúdo explicaremos o motivo pelo qual isso não é o ideal de se fazer.

É importante fazer exames com frequência?

Algumas doenças são silenciosas e só dão indícios de seu aparecimento quando estão em um estágio avançado onde há uma certa dificuldade de tratamento.

Por isso que fazer um acompanhamento anual é, no mínimo, o maior gesto de cuidado que uma pessoa pode dar para si, pois por meio desses exames, se torna possível avaliar a saúde de cada pessoa.

Sendo assim, ao investigar e prevenir, se torna mais fácil tratar alguma coisa que tenha aparecido com mais calma e chances de cura.

Um bom exemplo disso é que doenças mais graves como o câncer de colo de útero e o câncer de mama tem maior chance de sucesso de cura quando se tem um diagnóstico precoce.

Sabemos que a vida adulta é corrida e que mal se sobra tempo para realizar atividades extras que lhe geram prazer.

No entanto, é importante que a pessoa tenha o cuidado de tirar um tempo para olhar para sua saúde e investigar se tem algo de errado com ela.

Cada pessoa possui particularidades diferentes e isso exige também um cuidado diferente. Quem já tem uma condição de vida mais debilitada, precisa estar mais atento a isso.

Então, para saber o que fazer e quando fazer, o ideal é que um clínico geral ou médico de confiança sejam consultados.

Quais recomendações para fazer os exames de checagem?

Alguns fatores que podem ajudar uma pessoa a saber quando ir a um médico podem ser observados abaixo, por exemplo:

  • Pessoas com doenças crônicas, diabetes, hipertensão, entre outras patologias perigosas, devem procurar um médico a cada 6 meses;
  • Quem faz parte de algum grupo de risco ou que tenha alguma comorbidade difícil de tratar, pode fazer exames anuais;
  • Adultos saudáveis, praticantes de exercícios podem ter um tempo maior e consultar o médico a cada dois anos para check-up;
  • A mulheres acima de 18 anos e que tenham principalmente dado início a sua vida sexual, recomenda-se exames ginecológicos para verificar a saúde da região e ultrassom para ver o colo do útero;
  • Homens a partir dos 40 devem fazer exames de próstata, dosagem de hormônio, entre outros que fazem parte da checagem da saúde masculina.

Quais são os exames mais comuns na rotina de check-up?

Quando uma pessoa vai fazer exames de check-up para averiguar sua saúde e prevenir o aparecimento de doenças, são pedidos vários exames, como:

Hemograma

O hemograma é o mais comum de se pedir pois ele dá as informações gerais do corpo, como informações de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas, e outros componentes.

Através dele o médico pode saber se o paciente está com anemia, como andam as funções dos rins, o índice de colesterol, se há risco de problemas no fígado, AVC, hipertensão ou diabetes.

Glicemia em jejum

Muito pedido para que se saiba como anda a taxa de açúcar no sangue e para saber o paciente tem riscos de desenvolver diabetes ou pré-diabetes.

O exame também se faz preciso em pessoas que já foram diagnosticadas com diabetes e precisam fazer um controle da doença.

Exame de tireoide

Importante para que se possa avaliar o TSH, que é o hormônio produzido por uma glândula que fica na base do cérebro e que faz a regulagem da produção de hormônios da tireoide (T3 e T4).

Muito indicado para mulheres que estão em período de menopausa, que são quando os hormônios possuem uma alteração maior e podem causar distúrbios na glândula.

Pessoas que possuem histórico familiar também de doenças na tireoide, devem acompanhar a área para que se observe o aparecimento de alguma alteração.

Exame de fezes e urina

Esses exames servem para que se possa fazer uma avaliação fisiológica do organismo. Sendo assim, servem para identificar se há problemas renais ou indicação de infecção urinária.

Por eles é possível saber também outras informações importantes sobre o funcionamento do corpo.

Eletrocardiograma

Esse é um exame fundamental para que se possa observar a saúde do coração. Ele é capaz de detectar vários problemas e falhas que podem ocorrer nessa área.

Vital para pessoas acima dos 40 anos e para quem já possui algum tipo de problema e deve ficar monitorando.

Esse exame muitas vezes pode ser complementado com outro exame de imagem como o ultrassom, para que se possa ver as artérias, vasos e funcionamento cardíaco.

Esses são os exames mais comuns, mas tudo vai depender da sua condição e necessidade. Haverá exames que você precisará incluir dentro dessa rotina para que se possa avaliar melhor seu caso.

Geralmente, o check-up deve ser feito a cada 1 ano em pessoas com histórico mais debilitado, e a cada dois anos para quem tem a saúde mais estável. Os exames de rotina, que incluem:

  • Exame de sangue;
  • Exame de fezes e urina;
  • Checagem de pressão;
  • Eletrocardiograma;
  • Ultrassom (quando preciso).

Pode-se fazer sempre que necessário ou quando surgir alguma irregularidade no seu dia a dia.

 Conclusão

Por fim, vimos então a importância de fazer alguns exames como ultrassom, hemograma, exames para pressão, etc, para que o indivíduo possa ter uma vida mais saudável.

É muito importante que os cuidados à saúde não sejam negligenciados e cada pessoa dê uma atenção especial para isso. Afinal, é muito melhor poder tratar algo descoberto no início do que em estágio avançado.

Diga aqui se tem algum exame que você precisa sempre fazer e há quanto tempo você não faz um exame de rotina. Não se esqueça de compartilhar este conteúdo!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *