dor no pé bolhas
Bolhas: como elas se desenvolvem e como evitá-las

Bolhas – seja no calcanhar, na planta do pé ou nos dedos dos pés – podem tornar insuportáveis ​​qualquer caminhada, corrida ou passeio de montanha.

Mas como eles se formam e como as bolhas podem ser evitadas?  Veja abaixo dicas para evitar o pior.

Todo mundo sabe disso: você ignora a leve fricção de seus pés até que cada passo se torne cada vez mais desconfortável.

No final, a dor é quase insuportável. Estamos falando de bolhas. Mas quais são as causas das bolhas nos pés? Como eles são formados? E como você pode evitá-los antes que eles surjam?

Breve base para a pele

Nossa pele consiste em várias camadas, que normalmente são interligadas por estruturas finas. A pele superior (epiderme), que também inclui a córnea, situa-se muito superficialmente. 

Abaixo está a derme (derme), que contém as raízes do cabelo e as glândulas sudoríparas, entre outras coisas. A camada mais baixa, que ainda faz parte da pele, é a chamada hipoderme, que contém os vasos sanguíneos, entre outras coisas.

Como as bolhas são formadas?

Sempre que algo se esfrega repetidamente, as chamadas forças de cisalhamento agem na pele. O entrelaçamento entre as camadas da pele se solta depois de um tempo e o fluido tecidual flui para a cavidade recém-criada. Quando as camadas mais profundas da pele se desprendem, o sangue também pode fluir.

Por um lado, isso é inteligente porque o líquido agora protege as camadas mais profundas da pele de uma pressão ainda maior, por outro lado, a pressão no tecido é aumentada. Isso ativa as células de dor muito sensíveis. E então o sinal “dor” é passado para o cérebro através dos tratos nervosos sensíveis.

Prevenção de bolhas ao caminhar: medidas profiláticas

Como você pode evitar bolhas? O princípio é simples – a implementação pode ser mais difícil. Trata-se de evitar qualquer forma de atrito nos pés durante corridas longas. 

Isso pode ser mais fácil ou mais difícil dependendo da sua predisposição pessoal e da “estrutura” dos seus pés. Abaixo estão dicas e truques que podem ajudar a prevenir bolhas e pés doloridos.

bolhas nos pés

1. Calçado apropriado

A mais importante de todas as regras: Preste sempre atenção aos sapatos bons, adequados. Aqui vale a pena investir um pouco mais de dinheiro para que você tenha um sapato que realmente caiba perfeitamente no seu pé.

Se houver problemas nos pés, uma palmilha ajustada individualmente pode ser uma vantagem. Os sapatos femininos devem ter um ajuste firme, especialmente no calcanhar, e não devem escorregar ao correr e principalmente ao subir ladeiras.

Ao amarrar, certifique-se de que o calcanhar esteja onde deveria estar. Se necessário, você deve parar e amarrar várias vezes. Sapatos novos, especialmente aqueles feitos de materiais sintéticos, devem sempre ser amaciados antes de passeios mais longos. 

Caso contrário, aplica-se o seguinte: experimente e escolha a bota de montanha individual no tamanho certo. O guia  de tamanhos de sapatos irá ajudá-lo a escolher o seu tamanho.

2. As meias certas

Como camada intermediária entre o sapato e o pé, as meias esportivas têm uma função importante na prevenção de bolhas. Servem de acolchoamento e mantêm o pé seco. As meias devem caber perfeitamente em termos de tamanho e não devem enrugar. 

Além disso, certifique-se de absorver bem o suor – especialmente com sapatos impermeáveis. Meias de lã são uma boa escolha, pois podem absorver muita umidade e ainda parecer secos. Meias de algodão definitivamente devem ser evitadas ao caminhar. 

Eles perdem a forma quando molhados e grudam na pele. O uso de meias mais grossas ou mais finas depende da área de uso, temperatura e sabor e deve ser testado em caso de dúvida. 

Meias e sapatos devem sempre se complementar em termos de área de uso. Uma meia de corrida e uma meia de caminhada são simplesmente projetadas de forma diferente.

3. Cuidados com os pés

Como o problema real sempre afeta os pés no final, eles também devem receber uma certa atenção. Se você é sensível, você pode experimentar passeios menores. Isso reduz o atrito e, portanto, a probabilidade de desenvolver bolhas. É igualmente importante garantir que seus pés estejam secos, caso contrário, os calos incharam e você ficará ainda mais propenso a falhas.

4. Treinamento dos pés

Andar descalço regularmente ajuda a tornar seus pés menos sensíveis. Os calos se formam gradualmente em áreas fortemente estressadas, que servem como uma camada protetora para tensões posteriores.

5. Fita

Se você tem manchas que sabe que são propensas a bolhas, uma camada de fita adesiva também pode ajudar.

É importante colar a fita na pele limpa e seca e certificar-se de que não enruga. 

Caso contrário, isso pode levar a bolhas. As bordas da fita devem estar em áreas menos estressadas.

Você deve dar importância a uma fita têxtil forte e estável que não saia quando você transpira. 

caminhada
6 Hábitos para ter uma vida mais saudável

Vivemos uma época de consumo acelerado, o que nos leva a acreditar que qualquer tempo “ocioso” precisa ser preenchido, de modo a manter certos padrões de consumo. Em vista disso, deixamos de lado quaisquer atividades que promovam nosso bem-estar físico e mental.

Mas o que significa ter uma vida mais saudável? Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ser saudável diz respeito ao “bem-estar físico, mental e social, mais do que a mera ausência de doença”.

Se o seu propósito é viver uma vida cada vez mais saudável, conheça estes 6 hábitos que separamos especialmente para você!

1 – Invista em sua saúde mental

Cuidar da saúde mental significa ser mais gentil consigo mesmo, entendendo que o tema merece tanta atenção quanto os cuidados com o corpo.

Seja através de planos de saúde confiáveis, que cubram serviços de psicoterapia e sessões com psicólogos, ou através de alternativas mais acessíveis, como os programas oferecidos por instituições públicas.

Procure também por atividades que auxiliem na diminuição do estresse e da ansiedade, como a massoterapia, a yoga e a meditação. Vale lembrar que já existem aplicativos que permitem praticar algumas dessas atividades no conforto da sua casa.

2 – Priorize o seu sono

dormindo

Segundo informações da Pfizer, instituição reconhecida por seu papel no combate ao coronavírus, durante o sono nosso organismo “exerce as principais funções restauradoras do corpo”, regulando o metabolismo e mantendo corpo e mente saudáveis.

Vale lembrar que adultos precisam de 7 a 8 horas de sono por dia, enquanto adolescentes precisam de 8 a 10 horas diárias. Já as crianças necessitam de 9 a 13 horas e os bebês de 12 a 16 horas, diariamente.

Se uma boa noite de sono também pode fortalecer o sistema imunológico, produzir alguns hormônios e revigorar a memória, a falta de horas de sono aumenta as chances do desenvolvimento de diabetes, resfriados constantes, transtornos mentais e diferentes doenças cardiovasculares.

3 – Beba muita água durante o dia

Segundo o Ministério da Saúde e seu Guia Alimentar Para a População Brasileira, 2 litros diários de água é a quantidade ideal a ser consumida por adultos, embora essa informação varie conforme a idade e o peso.

É comprovado que a água colabora para regular a temperatura corporal, desintoxicar o corpo, absorver nutrientes de alimentos e hidratar a pele, além de prevenir o aparecimento de pedras nos rins e melhorar a circulação sanguínea.

Lembre-se que corpo não é capaz de armazenar água, sendo ela distribuída por todo o organismo após o consumo. Porém, enquanto percorre o seu caminho, a água dissemina todos os seus benefícios para os órgãos e músculos, por isso a importância de se manter hidratado.

4 – Movimente o seu corpo

Mesmo que você dedique alguns minutos da sua rotina à prática de atividades físicas, manter-se parado por um longo período durante o dia também pode te prejudicar.

Pense nos exercícios como algo relaxante, uma alternativa ao estresse diário, e não como algo rígido e desgastante, como pode fazer parecer a cultura das academias.

Vale pontuar que a movimentação do corpo ajuda no combate à insônia, além de liberar endorfina, conhecido como o hormônio do bem-estar por auxiliar o sistema nervoso central, proporcionar a elevação da autoestima e reduzir sintomas depressivos e de ansiedade.

dança

5 – Opte por alimentos ricos em vitaminas, fibras e minerais

Refeições balanceadas mantêm o equilíbrio do seu organismo, melhorando a qualidade de vida, principalmente por fornecer mais energia ao corpo e melhorar a qualidade do sono.

Procure por um nutricionista que não trate os alimentos como vilões, indicando dietas restritivas que acabam por aumentar o seu anseio por alimentos considerados nocivos. Busque conhecer o seu corpo e descobrir quais são os nutrientes que precisam aparecer mais durante as refeições.

6 – Tome banhos de sol regularmente

É unanime entre dermatologistas: a exposição solar antes das 10 horas e depois das 16 horas oferece muitos benefícios para a saúde.

Entre esses benefícios destaca-se o estímulo à produção de vitamina D, fundamental para aumentar os níveis de cálcio no organismo e prevenir doenças cardíacas, doenças autoimunes, diabetes e câncer.

Também diminui o risco de episódios depressivos, principalmente por colaborar com a produção de endorfina, hormônio do bem-estar, e por transformar a melatonina, substância produzida durante o sono, em serotonina, hormônio essencial para o bom humor.

Finalmente, lembre-se de que o excesso de incidência solar pode causar insolação, desidratação e até câncer de pele. Abuse do protetor solar para diminuir os riscos, pelo menos 15 minutos antes da exposição.

Pronto, você já sabe quais são os hábitos mais indicados para ter uma vida mais saudável. Agora é só colocar em prática!

como saber se estou com covid
Como saber se estou com Covid? Conheça os 6 sintomas do coronavírus

A  COVID-19 é causada por um vírus chamado SARS-CoV-2.

Normalmente quem pega essa doença tem sintomas não tão graves, podendo se recuperar em casa.

Por outro lado, algumas pessoas podem ficar bastante doentes por conta de doenças respiratórias, isso porque o vírus ataca as vias respiratórias podendo levar a vítima a óbito.

Nesse caso é necessário um acompanhamento médico.

Essa doença é altamente transmissível, pode se espalhar através de tosses, espirros, conversas, ou seja, esse vírus é passado por um breve contato com a pessoa que está contaminada.

Em alguns casos, a contaminação pode ocorrer durante o toque a uma superfície que esteja infectada com o vírus.

Sendo assim, ao ir em hospitais, Supermercados, Farmácias lave bem as mãos e use o álcool. Pois esses lugares costumam ter bastante pessoas.

Dito isso, continue lendo esse artigo e descubra os sintomas da COVID-19.

Sintomas do Covid-19 

A pessoa contaminada pelo vírus da covid-19 pode ter múltiplos sintomas, podendo variar de uma simples dor de garganta até uma febre de 38 graus.

Algumas pessoas podem ficar de cama por conta desse vírus, já outras ficam normais só que em quarentena.

É bem comum que os primeiros sintomas do coronavírus surjam a partir de 2 a 14 dias após o contato com a doença.

Os 6 sintomas são:

  •  Tosse seca que dura um período bastante longo;
  •  Febre acima de 38 graus;
  • Cansaço constante;
  • Garganta inflamada;
  • Perda de gosto das comidas e paladar;
  • Diarreia;

Caso você suspeite que esteja com esse vírus, vá a uma farmácia, ou hospital e faça o teste para a covid. Para assim começar tratar esse vírus o mais rápido possível.

Contudo, é bem comum tratar esse vírus em casa! Pois a maioria das pessoas tem uma infecção leve dos vírus da covid.

Mesmo assim, a pessoa contaminada tem que ficar em quarentena para evitar a transmissão para outras pessoas.

Como ocorre a transmissão da COVID-19?

O Coronavírus é bastante transmissível, logo vai ser mais fácil contrair esta doença.

Quanto mais contato tiver com a pessoa infectada, mais fácil é para contágio, por que, o vírus é transmitido através de abraços, beijos, espirros e até mesmo no ar.

Evitar apertos de mãos, conversas sem máscaras com estranhos deve ser sua preocupação. Afinal, você não sabe quem está com covid não é mesmo?

Também é bem comum ser contaminado através de um local que esteja com o vírus, por exemplo, você vai dar uma volta no shopping e acaba tocando no botão do elevador.

Se por acaso esse local estiver contaminado é provável que você contraiu o vírus.

Por esse motivo, ande sempre com seu álcool para passar em suas mãos e locais que você vai tocar.

Como deve ser feita a limpeza de superfícies para evitar o coronavírus?

Superfícies devem ser limpas com água e sabão, álcool ou água sanitária.

Principalmente se sua casa tem um movimento constante de pessoas.

Esses locais precisam ser limpos pelo menos 2 vezes ao dia, para evitar possíveis contaminações em superfícies.

Outra coisa que as pessoas não se atentam, é que ao vir da rua elas não colocam a roupa para lavar ou façam uma limpeza nos seus objetos pessoais (celular, carteira) por exemplo.

Esses objetos devem ser limpos com álcool logo após uma ida a rua, visto que o vírus da covid-19 pode se alojar em sua roupa ou celular.

Só para você ter uma ideia, foi feito um estudo recente nos Estados Unidos mostrando que o celular tem mais bactérias que um vaso sanitário.

Agora imagina o tanto de vírus e bactérias que seu celular deve ter ao chegar em um shopping ou um local onde há muitas pessoas?

Portanto, sempre que chegar de um lugar muito movimentado pegue seu celular, carteira e higienize com álcool.

Isso vale também para suas roupas! Pegue elas e lave imediatamente.

Peguei covid-19 o que devo fazer agora?

Segundo o CDC (Centro de controle e prevenção de doenças), Dos E.U.A, Indicam para as pessoas contaminadas com o vírus da coronavírus, se isolem e evitem o contato com outras pessoas.

Isso vale mesmo que a pessoa esteja com as vacinas em dias, esse isolamento deve ocorrer durante 10 dias e o tempo que o vírus não é mais transmissível.

O Isolamento deve acontecer a partir logo após a identificação do contágio do vírus, mas em alguns casos a pessoa pode levar dias para apresentar os primeiros sintomas, logo vai ser mais difícil começar a quarentena.

A dica para a resolução desse problema, logo após os primeiros sintomas da covid faça o teste. Caso o mesmo der positivo comece a sua quarentena.

Obs: Se estiver com o vírus avise seus amigos e familiares, assim eles podem evitar o contato com você durante a sua quarentena.

Veja abaixo algumas coisas a se fazer após contrair o coronavírus.

  • Use máscara ao ficar perto das pessoas;
  • Fique distante das pessoas que moram com você, se possível fique em outro cômodo da casa;
  • Não compartilhe escova dental, sabonete, copos, etc;

Devo me preocupar com a nova variante ÔMICRON?

Muito tem se discutido sobre a nova variante do covid-19 no caso a OMICRON, Esta variante é mais contagiosa do que o coronavírus, mas ela não é tão perigosa.

Quem pega a ÔMICRON tem os mesmos sintomas da Covid, Porem os mesmos são mais fracos.

Essa nova variante já atingiu mais de 110 países incluindo o Brasil. Mais por que a OMICRON é mais contagiosa do que a COVID-19?

Segundo um estudo feito na Dinamarca, essa nova variação da corona tem mais contágio pois ela é bem mais fácil de invadir os anticorpos do nosso organismo.

Por essa razão está ocorrendo tantos casos de contaminação. 

O uso de máscara e vacinação são ainda os métodos comprovados para combater a COVID, OMICRON.

Qual a diferença entre covid, gripe?

Com o surgimento do covid-19, várias pessoas confundem esse vírus com a gripe ou resfriado. Desse modo, surgem várias dúvidas entre elas estão “ Como saber se é gripe ou coronavírus ? “

veja a seguir a diferença entre essas duas doenças.

Um sinal que indica a gripe e a garganta arranhando, esse sintoma surge na maior parte dos casos à noite. Logo pela manhã a pessoa já amanhece tossindo, espirrando, cansaço e febre.

Se isso ocorrer é sinal de uma gripe.

Já no caso da covid o diagnóstico costuma ser mais lento, isso porque os primeiros sintomas aparecem 5 dias após o contato com vírus.

Os sintomas são:

1- Dor de cabeça;

2- Perda do paladar;

3- Indisposição entre outros.

Podendo piorar os sintomas caso a vítima possua alguma doença respiratória. Mas para confirmar se é gripe ou covid, será necessário fazer o teste.

Falando em teste do coronavírus, recentemente a Anvisa aprovou a venda do autoteste, o mesmo pode ser feito em casa pela própria pessoa que comprou o teste, sem o auxílio de um médico.

O Brasil foi uma das últimas nações a aderir a esse tipo de teste, países como Estados Unidos e Reino Unido estão utilizando esse teste há mais de 1 ano.

Sendo que a maior parte dos testes são distribuídos gratuitamente para a população, que não é o caso do Brasil.

Para finalizar, qual o preço do autoteste no brasil?

Ainda não há um preço final para esse teste, especialistas apontam que o valor pode chegar a R$400, mas não tem nada confirmado só nos resta esperar.

Obrigado pela leitura 

3 procedimentos estéticos que podem ser realizados por dentistas

procedimentos-estéticos-que-podem-ser-realizados-por-dentistas

Durante a sua vida, você certamente terá que passar por procedimentos feitos por dentistas. Entretanto, existem dois tipos específicos de procedimentos que você pode acabar realizando: os de necessidade ou os tratamentos estéticos.

Devido a uma série de circunstâncias, a aparência e a estética são conceitos que vêm sendo cada vez mais discutidos na sociedade. 

Enquanto muitos criticam o famoso “padrão de beleza”, estabelecido por mídias, arte, empresas e população de modo geral, muitas pessoas procuram entrar nesse padrão para se sentirem melhor consigo mesmas.

Porém, quando falamos do sorriso, essa é uma questão diferente. O sorriso é um dos principais cartões postais de qualquer pessoa e, mantê-lo bonito e qualificado, pode ajudar de maneiras distintas. 

Nesse sentido, a odontologia estética também é uma das que mais cresceu e cresce nos últimos anos, ajudando a população a ter o sorriso mais bonito possível. Você já ouviu falar dessa área específica da odontologia? 

Bom, nesse artigo falaremos muito sobre esse segmento, apresentando o por que desse setor ter crescido tanto nos últimos anos, quais os principais procedimentos e benefícios das técnicas utilizadas por especialistas desse ramo.

O que é odontologia estética?

Como dissemos no início do artigo, existem duas ramificações principais na área da odontologia, a tradicional e a estética. 

Enquanto a mais conhecida é a área em que os dentistas ficam responsáveis por cuidados essenciais da saúde bucal de seus pacientes, oferecendo tratamentos variados, como o de aparelho de porcelana preço, o dentista da odontologia estética age de forma diferente.

A área da odontologia estética é voltada essencialmente para tratamentos adicionais aos cuidados que são extremamente necessários para a manutenção de uma saúde bucal qualificada. 

Isso significa que as pessoas podem optar por procedimentos dessa área mesmo tendo uma dentição estruturada e saudável, apenas por uma questão de gosto.

Dessa maneira, o setor da odontologia estética é especializado na realização de procedimentos que qualificam ainda mais a estética dos dentes, transformando seus sorrisos e deixando-os da maneira que as pessoas sempre sonharam em ter.

Principais procedimentos

Como o principal foco dessa área da odontologia é justamente a execução de procedimentos estéticos, não poderíamos deixar de citar alguns dos principais tratamentos existentes nesse setor. Confira:

  • Lente de contato

Para começar, temos as lentes de contato dentária, que são instrumentos muito utilizados por dentistas da odontologia estética. 

Como essa é uma área que prioriza a beleza e qualidade de aparência dos dentes, a lente de contato dental pode ser uma ótima medida em diferentes momentos.

Entre os principais benefícios da lente de contato, estão:

  • Qualificação dos dentes;
  • Ajustes no posicionamento;
  • Reparação de pequenas incorreções;
  • Eliminação de manchas;
  • Tratamento indolor e discreto.
  • Aparelhos 

No setor de odontologia tradicional, o uso de aparelhos odontológicos é muito comum. Os aparelhos podem ser utilizados por diversos motivos, como ajustar o posicionamento dos dentes, corrigir dentes tortos, entre outros. 

Entretanto, é comum que os aparelhos utilizados por essa área sejam os fixos, que são mais robustos e bastante visíveis. 

A odontologia estética, por outro lado, se utiliza muito do aparelho dental transparente, que é um modelo de instrumento semelhante aos aparelhos móveis. 

Entretanto, com maior descrição para o tratamento e com todos os benefícios que eles podem proporcionar para a população.

  • Facetas dentárias

Semelhante às lentes de contato, as facetas odontológicas são mais um dos instrumentos utilizados por dentistas da odontologia estética. 

Os benefícios também são variados, e o tratamento é bastante discreto, não agredindo a autoestima das pessoas enquanto a utilizam.

A principal diferença entre a lente de contato e a facetas está, essencialmente, na espessura desses instrumentos. 

Enquanto as lentes de contato são mais finas e delgadas, as facetas odontológicas são mais robustas e espessas, qualificando ainda mais o resultado dos tratamentos feitos com ela.

É importante destacar também que existem diferentes tipos de facetas que podem ser utilizadas pela população. As facetas de resina composta são um dos principais exemplos desse instrumento, que vem sendo cada vez mais utilizado nesse meio. 

Benefícios

Os benefícios dos procedimentos da odontologia estética são os mais variados possíveis. Primeiramente, esses tratamentos podem garantir um sorriso ainda mais qualificado, mesmo que a saúde bucal esteja em dia. 

Com o uso dos instrumentos que mencionamos e outros, as pessoas conseguem fazer ajustes importantes na aparência dos dentes, qualificando sua dentição ainda mais. 

Dessa maneira, com um sorriso qualificado, a autoestima tende a crescer ainda mais, melhorando diversos aspectos da vida das pessoas em suas rotinas. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

Plano de saúde empresarial: Vale a pena?

Um bom plano de saúde pode ser o grande diferencial para proporcionar qualidade de vida para uma pessoa. Isso porque, nos dias de hoje, depender do atendimento público é uma atividade um tanto quanto demorada e burocrática.

Nesse contexto, se você é um patrão e deseja melhorar a produtividade dos seus funcionários, melhorar a qualidade de vida deles (e diversas outras coisas que serão discutidas ao longo deste artigo), uma excelente alternativa — em todos os sentidos — é a adoção de um plano de saúde, por exemplo, o Plano Santa Casa. No artigo abaixo, iremos te explicar as principais características desse tipo de plano e como contratá-lo, confira!

O que é o plano de saúde empresarial?

Apesar de que, no Brasil, existe o SUS (Sistema Único de Saúde) e que ele oferece um serviço de saúde gratuito, ainda existem diversas especialidades médicas e procedimentos específicos com as quais o acesso através de hospitais públicos pode ser bastante demorado e burocrático. Nesse contexto, optar por um serviço privado pode ser a solução mais rápida para quem tem pressa.

Por esse motivo, as operadoras de planos de saúde criaram algumas modalidades de contratação para que as pessoas tenham acesso à estrutura de hospitais e clínicas privadas e uma delas é o plano de saúde empresarial. Em linhas gerais, um plano empresarial é um serviço oferecido para os funcionários pela própria empresa. Ou seja, os patrões contratam o serviço de plano de saúde e pagam a mensalidade dele.

plano de saude empresarial

Sobre o plano de saúde para empresas

Basicamente, a versão empresarial de um plano de saúde funciona de forma bastante similar a um plano de saúde individual ou familiar, por exemplo. Com ele, o funcionário ou o sócio de uma empresa tem acesso a uma série de hospitais, clínicas e especialistas parceiros do plano de saúde para ter consultas ou realizar procedimentos com o valor incluso à mensalidade que já é paga pela empresa, ou seja, o funcionário não precisa pagar nada a mais por isso.

Como funciona um plano de saúde para empresas?

Como explicado anteriormente, o plano de saúde empresarial é uma modalidade de contratação em que o patrão oferece aos seus funcionários (e aos dependentes dos funcionários, como filhos dele) um convênio médico. Em alguns casos (não todos), por exemplo, esse benefício também pode ser estendido aos funcionários aposentados da empresa, estagiários e a sócios que trabalham nessa empresa.

Para contratar esse serviço, existe uma série de coisas que devem ser levadas em consideração. Por exemplo, a empresa operadora do plano precisa estar de acordo com as normas estabelecidas pela ANS, a Agência Nacional de Saúde. Esse órgão é o responsável brasileiro por atos de fiscalização e regulamentação das operadoras de saúde. Nesse contexto, conheça o Plano Santa Casa.

O que um funcionário ganha com o plano de saúde empresarial?

Um funcionário com plano de saúde ganha, especialmente na qualidade de vida: ter a disponibilidade de um serviço de qualidade e atendimento rápido pode parecer uma coisa simples, mas, no dia a dia faz uma enorme diferença. Além disso, existem diversas outras vantagens, por exemplo:

  1. Certeza de que a empresa o valoriza e aprecia a sua saúde;
  2. Maior tranquilidade no dia a dia, pois, sabe que, caso apareça algum problema de saúde dele ou de seus filhos, o plano de saúde acoberta;
  3. Menos burocracia para lidar quando o empregado ou seus filhos adoecem;
  4. Tranquilidade de ter toda uma rede de apoio pronta para atender as necessidades;
  5. Atendimento de qualidade;

Quais são os benefícios que uma empresa ganha ao oferecer plano de saúde para os seus funcionários?

Pode parecer estranho o fato de que uma empresa oferecer aos seus funcionários um plano de saúde, ou seja, investir dinheiro, e ainda conseguir extrair benefícios por parte disso. No entanto, esse tipo de atitude oferece diversas vantagens para a companhia. Nesse contexto, se você está procurando uma justificativa para esse “gasto”, abaixo, citaremos algumas das principais para que você finalmente se convença:

  1. Uma empresa que oferece plano de saúde como um benefício aos seus funcionários tem redução de imposto;
  2. Um funcionário saudável é um funcionário que trabalha mais. Sendo assim, ter um plano de saúde pode significar, por exemplo, maior produtividade na sua empresa;
  3. Ter que depender do serviço público de saúde pode ser extremamente burocrático e demorado. Por esse motivo, caso o funcionário precise de atendimento no SUS, pode ser que ele utilize muito tempo do turno de trabalho para resolver até mesmo coisas simples;
  4. O funcionário vai se sentir apreciado por ter um plano de saúde e, sendo assim, vai trabalhar mais e melhor;
  5. Oferecer benefícios pode fazer com que o funcionário goste de trabalhar na sua empresa e, sendo assim, não pretenda sair dela (isso pode ser uma boa vantagem caso você queira fidelizar os talentos da sua equipe);
  6. Diminui o número de pessoas que faltam por doenças, pois elas contam com uma rede de tratamentos, procedimentos e especialistas para lidar com enfermidades;

Gostou dos motivos e decidiu que vai optar por esse tipo de plano para os funcionários da sua empresa? Então conheça o Plano Santa Casa, ele é um dos melhores, com ótimo custo benefício e muito completo se comparado com outros que estão disponíveis no mercado.

Antes de contratar o plano de saúde da sua empresa:

Visando oferecer o melhor serviço o possível, existem algumas coisas que devem ser levadas em consideração por sua empresa antes de contratar uma operadora de plano de saúde empresarial. Por exemplo:

  1. A sua empresa precisa ter CNPJ;
  2. É a própria empresa quem deve cuidar da contratação do plano de saúde;
  3. Existem dois tipos principais de plano de saúde:
  • Coletivo: todas as pessoas vinculadas à empresa (estagiários, sócios e pessoas temporárias) podem ter acesso a esse tipo de serviço;
  • Por adesão: ele é feito por sindicatos e instituições de representação, por exemplo.

Em quais situações vale a pena contratar esse plano de saúde empresarial?

Existem duas situações nas quais um plano de saúde empresarial é muito interessante, são elas:

  1. Caso você seja uma empresa pequena: para você que é microempresário, ter um plano de saúde empresarial para si próprio e para a sua família pode ser extremamente vantajoso, pois eles custam cerca 30% menos do que os planos de saúde convencional e, sendo assim, pode ser extremamente vantajoso de forma interna para uso próprio, por exemplo;
  2. Para empresas de quem tem mais do que 5 empregados: para esse tipo de empresa, vale as vantagens citadas ao longo deste artigo, seja na produtividade e até mesmo no desconto de imposto de renda.
5 dicas para se sentir bonita e feliz

É possível se sentir bonita e feliz no pós-parto? Talvez essa seja a sua grande dúvida e nós podemos te ajudar a ficar melhor com a sua autoimagem.

Ter um filho é um momento mágico na vida de uma mãe, mas com o bebê nasce também uma mulher nova e com novos desafios.

O principal deles é conseguir se enxergar no meio de várias mudanças hormonais e no seu corpo.

Mas calma que este período é passageiro e com algumas dicas você vai conseguir superar esses problemas e se sentir mais bonita e disposta.

Facilite o dia a dia para se sentir melhor

Poucas mulheres sabem que terão que lidar com o chamado puerpério – período de pós-parto que abrange desde o dia do nascimento até a volta da menstruação da mulher – com dores no corpo, cólicas, entre outros desconfortos.

Além disso, também é possível sentir tristeza, euforia, irritabilidade, instabilidade emocional, ficar emotiva, entre outros sintomas.

Mas há algo muito comum entre as mulheres que acabaram de ter um bebê: sofrem com a baixa autoestima.

Apesar de todas essas mudanças físicas e emocionais, você deve tirar alguns minutos do dia para pensar em você.

Sabemos que com um recém-nascido fica difícil, mas é possível buscar formas de facilitar o seu trabalho para ganhar alguns minutos que sejam só seu.

Antes de te passar dicas para se sentir mais bonita após o parto, precisamos falar de alguns produtos de higiene que auxiliam na rotina de autocuidados.

Invista em uma rotina de skincare com poucos produtos como sabonete líquido, tônico, hidratante e protetor solar.

No banho, opte por um creme hidratante pós-banho com enxágue que deixará a pele saudável e bonita.

E não esqueça de ter alguns itens pessoais como remédios para dores. E por falar nesses fatores do puerpério, vale a pena pesquisar o menor preço calcinha absorvente para quando tiver algum sangramento.

5 dicas para se sentir bonita e feliz no pós-parto

1- Uma das primeiras dicas você já viu acima, mas vamos reforçar: tenha momentos para praticar o autocuidado, além de cuidar do corpo, vale a pena procurar fazer uma refeição que você goste sem pressa, ou fazer algo que te traga prazer como ler um livro, fazer uma atividade física e etc.

2- Se lembre do que te faz feliz! Ouvir uma música pode melhorar o seu humor, então crie uma playlist no seu aplicativo de música favorito com canções que melhorem o seu astral.

3- Não se afaste das amigas. Mesmo que o seu grupo não seja formado por mães no pós-parto como você, é importante manter a ligação com quem você ama, quer sejam suas melhores amigas ou familiares próximos.

4- Curta cada momento com o bebê. Por mais exaustivo que possa ser, você sentirá falta desses momentos de ligação com a criança. Sem contar que esse contato gera ocitocina, o hormônio do amor que também traz muitas sensações, inclusive de relaxamento.

5- Não se compare. Nossa última dica para se sentir bem no pós-parto e não se comparar com outras mães. Cada corpo reagirá de um jeito e você não tem obrigação nenhuma de caber em um jeans tamanho 38 após uma semana do parto. Curta o momento e se ame do jeito que está.

 

mulher com dor de cabeça
Doença de Ménière: o que é, quais os sintomas e causas?

Você já ouviu falar na doença de Ménière? Também conhecida como Síndrome de Meniere, se trata de um problema raro que atinge o ouvido interno.

A doença está associada ao excesso de líquido no canal auditivo. As principais características da síndrome são perda de audição, zumbido e vertigem frequentes.

Quer saber mais sobre a doença de Meniere?

Separamos algumas informações importantes que vão te ajudar a tirar dúvidas e saber se você pode ser portador da síndrome.

O QUE É DOENÇA DE MENIERE?

Como comentado anteriormente, a doença de Ménière está relacionada ao ouvido interno. No ouvido interno existe o labirinto membranoso que é um conjunto de arcos semicirculares e possui o chamado endolinfa.

A endolinfa é um líquido aquoso que tem função de ajudar no equilíbrio e posição espacial do nosso corpo. Toda vez que nos movimentamos, esse líquido também se move no interior do ouvido, fornecendo sinais para o cérebro que ajudam na identificação da localização.

Na síndrome de Ménière, acontece um excesso de endolinfa no labirinto, levando a problemas devido a pressão interna que esse líquido em grande quantidade causa.

Logo, o cérebro tem dificuldades de identificar os sinais enviados e acaba gerando tonturas e vertigens. Muitas pessoas no início confundem a doença com labirintite, porém a síndrome de Ménière pode ser muito mais grave levando até mesmo a perda auditiva.

SINTOMAS DA DOENÇA DE MÉNIÈRE

É muito importante prestar atenção nos sintomas da síndrome para um diagnóstico correto e para não confundir com outros problemas como a labirintite.

Embora não seja uma doença incapacitante, ela traz dificuldades no dia a dia.

Veja quais são os principais sintomas a serem observados:

1- Vertigem

A vertigem é um sintomas muito presente nessa doença, visto que ela afeta os sinais de posição enviados ao cérebro.

As sensações de tontura geralmente são fortes e iniciam de repente. Podem levar de 15 minutos até 1 dia inteiro com a crise de vertigem.

Além da sensação de estar tudo rodando, pode causar desequilíbrio, sendo perigoso para essa pessoa estar desacompanhada.

Vômitos e náuseas também podem acontecer durante a crise de tontura.

2- Zumbido no ouvido

O zumbido no ouvido possui várias causas e uma delas é a síndrome de Ménière.

Nesse caso, os ruídos que aparecem mesmo sem estímulos sonoros, são bem intensos.

3- Perda auditiva

Além do zumbido, a doença afeta a qualidade da audição. Com o passar dos anos, podem ocorrer perdas auditivas irreversíveis.

Geralmente os quadros de perda de audição acontecem após alguma crise da doença e podem apresentar melhora e piora constantemente. Ou seja, há períodos de agravamento.

O QUE CAUSA A DOENÇA DE MÉNIÈRE?

O QUE CAUSA A DOENÇA DE MÉNIÈREAinda não é possível dizer qual a causa exata do desencadeamento da síndrome. Mas acredita-se que esteja relacionada com o excesso de endolinfa no ouvido interno.

A causa do acúmulo desse líquido pode ser por uma enxaqueca, batida na cabeça, alergia, infecções virais, entre outros.

A DOENÇA DE MÉNIÈRE TEM CURA?

Infelizmente ainda não há cura para a doença, porém existem opções de tratamento para aliviar os sintomas e atrasar a progressão

Quais os possíveis tratamentos?

Como se trata de uma doença que não tem cura e que as crises podem levar a perdas de audição, entre outros problemas graves, os tratamentos buscam diminuir a intensidade e frequência das crises.

São eles:

⦁ Medicamentos antieméticos, tranquilizantes, diuréticos e anti-vertiginosos;
⦁ Fisioterapia;
⦁ Mudança de hábitos;
⦁ Cirurgia;
⦁ Medicamentos aplicados no ouvido;
⦁ Aparelhos auditivos.

Com a redução da audição devido às consequências da doença, os aparelhos auditivos são a opção ideal para trazer mais conforto e possibilidades ao paciente. Existem diversas empresas de aparelhos auditivos em Curitiba no Paraná, ou então procure os próximos da região onde você mora.

A DOENÇA DE MÉNIÈRE PODE MATAR?

Embora a doença traga diversos problemas à saúde e qualidade de vida do portador, não é uma doença fatal.

O ideal é garantir um tratamento correto para aliviar os incômodos que a síndrome pode trazer.

Descubra mais: aparelhos auditivos em curitiba no paraná

Mais detalhes: zumbido no ouvido

Dor de dente? Descubra os motivos e dicas para aliviar

Além de ser muito desagradável, a dor nos dentes acaba afetando todas as atividades diárias do paciente. Isso porque, além de causar um grande incômodo, ela também é fonte recorrente de distrações, dificuldades no aprendizado e problemas com a alimentação.

Esse transtorno pode ter diversas origens, sendo que as mais comuns são as infecções bacterianas orais, como a cárie, a periodontite avançada e a sensibilidade dental causada pela erosão do esmalte. 

Contudo, essas dores ainda podem ser provenientes de condições como:

  • Bruxismo ou briquismo;
  • Má oclusão dental – encaixe incorreto das arcadas dentárias;
  • Danos em restaurações antigas;
  • Retração gengival;
  • Quebras ou trincos na superfície dos dentes.

Outra origem comum para esses incômodos é o tratamento ortodôntico, realizado por meio do aparelho dental de porcelana ou do fixo comum. Nesse caso, a dor se inicia logo após a consulta de manutenção e não deve durar mais do que uma semana.

Mas, se esse quadro não passar em poucos dias, é fundamental que as pessoas procurem um auxílio odontológico que possibilite o diagnóstico exato do problema e a realização do tratamento adequado. 

No entanto, até lá, existem alguns métodos que ajudam a aliviar o desconforto.

Como aliviar dores de dente

Às vezes, a rotina corrida e as longas jornadas entre o trabalho e o domicílio, podem dificultar o agendamento de consultas médicas e o acompanhamento adequado com um cirurgião-dentista. Ou ainda, a data da consulta marcada pode estar muito distante.

Nestes casos, enquanto essa visita não é possível, o paciente pode optar pela adoção de algumas medidas que podem atenuar a intensidade das dores e trazer algum conforto, como:

  • Faça bochechos com água e sal

Em casos de abcessos ou inflamações gengivais severas, o bochecho com água e sal pode servir para combater as bactérias causadoras do problema. Assim, em conjunto com a limpeza do local, o sal ajuda a drenar a inflamação, aliviando a dor.

Esse bochecho pode ser repetido a cada uma hora e deve durar cerca de 30 segundos. Para isso, basta misturar meia colher de chá de sal em uma xícara de água morna.

  • Coma alimentos gelados

Tanto no início de um tratamento com o aparelho de porcelana, quanto em casos de inflamação no dente ou durante a recuperação pós-operatória, a compressa de gelo auxilia muito no controle da dor.

Assim, a compressa pode ser feita de forma externa com a proteção de um pano – para não lesionar a pele do rosto –, por meio da aplicação do gelo diretamente no local inflamado ou o paciente pode ainda chupar o gelo. Todos esses meios são igualmente eficazes.

  •  Higienize bem o local

A higienização bucal deve ser feita todos os dias, inclusive por quem possui a lente de contato nos dentes. Isso porque, as bactérias danosas podem formar a placa bacteriana e o tártaro rente ao tecido gengival, gerando doenças e ameaçando as estruturas dentais.

Deste modo, é recomendado que todos façam a escovação três vezes ao dia, com o auxílio de uma escova macia e um creme dental com adição de flúor.

  • Use o fio dental

Quando temos alguma inflamação nas gengivas, a região fica mais sensível e dolorida. Assim, muitos pacientes tendem a evitar passar a escova ou o fio dental na região.  

No entanto, esse é o momento em que a área mais precisa de limpeza, mesmo quando é utilizada a lente de dente.

Por isso, o fio dental deve ser passado antes da escovação, após todas as refeições e principalmente antes de dormir. Isso vai ajudar a controlar a inflamação e remover as bactérias e restos de comida do local.

Como os cuidados diários podem beneficiar a saúde bucal e o cotidiano

Mesmo sabendo de todas essas formas de reduzir as dores nos dentes, a consulta com um profissional é fundamental. Pois, além de tratar as causas específicas, ele pode prevenir o agravamento dos quadros e suas possíveis consequências.

No entanto, essas consultas devem ser feitas mesmo quando não há nenhum tipo de dores ou incômodos. Pois elas são necessárias como método profilático e para possibilitar a limpeza profissional com a aplicação do gel de flúor.

Em conjunto com os cuidados diários, essas consultas, além de garantir a maior durabilidade de procedimentos odontológicos estéticos, como as facetas ou o clareamento dental, também proporcionam diversos benefícios para a saúde em geral, como:

  • Melhora da aparência geral do sorriso;
  • Diminuição do aparecimento de manchas e amarelamentos;
  • Aumento da resistência dental;
  • Melhora na autoestima e confiança;
  • Redução do risco ao edentulismo.

Por todos esses motivos, os médicos indicam que todos os pacientes compareçam a uma consulta de rotina e limpeza a cada seis meses. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde

Check-ups e exames de rotina por que fazer
Check-ups e exames de rotina: por que fazer?

Check-ups e exames de rotina por que fazer

Raio X, ultrassom, exame de sangue, entre tantos outros exames, fazem parte do conjunto de checagem necessários para que se possa ver a saúde de um paciente.

Nossa saúde pode se mostrar muito frágil às vezes, e por isso, prevenir nosso corpo contra doenças se faz necessário para que elas não atrapalhem nossa qualidade de vida.

Um dos meios de manter nossa saúde em dia é se alimentando bem, não deixando o sedentarismo tomar conta e realizando exames com uma certa frequência.

Um dos grandes erros da população é deixar para ir ao médico apenas quando se sente mal. Ao longo do conteúdo explicaremos o motivo pelo qual isso não é o ideal de se fazer.

É importante fazer exames com frequência?

Algumas doenças são silenciosas e só dão indícios de seu aparecimento quando estão em um estágio avançado onde há uma certa dificuldade de tratamento.

Por isso que fazer um acompanhamento anual é, no mínimo, o maior gesto de cuidado que uma pessoa pode dar para si, pois por meio desses exames, se torna possível avaliar a saúde de cada pessoa.

Sendo assim, ao investigar e prevenir, se torna mais fácil tratar alguma coisa que tenha aparecido com mais calma e chances de cura.

Um bom exemplo disso é que doenças mais graves como o câncer de colo de útero e o câncer de mama tem maior chance de sucesso de cura quando se tem um diagnóstico precoce.

Sabemos que a vida adulta é corrida e que mal se sobra tempo para realizar atividades extras que lhe geram prazer.

No entanto, é importante que a pessoa tenha o cuidado de tirar um tempo para olhar para sua saúde e investigar se tem algo de errado com ela.

Cada pessoa possui particularidades diferentes e isso exige também um cuidado diferente. Quem já tem uma condição de vida mais debilitada, precisa estar mais atento a isso.

Então, para saber o que fazer e quando fazer, o ideal é que um clínico geral ou médico de confiança sejam consultados.

Quais recomendações para fazer os exames de checagem?

Alguns fatores que podem ajudar uma pessoa a saber quando ir a um médico podem ser observados abaixo, por exemplo:

  • Pessoas com doenças crônicas, diabetes, hipertensão, entre outras patologias perigosas, devem procurar um médico a cada 6 meses;
  • Quem faz parte de algum grupo de risco ou que tenha alguma comorbidade difícil de tratar, pode fazer exames anuais;
  • Adultos saudáveis, praticantes de exercícios podem ter um tempo maior e consultar o médico a cada dois anos para check-up;
  • A mulheres acima de 18 anos e que tenham principalmente dado início a sua vida sexual, recomenda-se exames ginecológicos para verificar a saúde da região e ultrassom para ver o colo do útero;
  • Homens a partir dos 40 devem fazer exames de próstata, dosagem de hormônio, entre outros que fazem parte da checagem da saúde masculina.

Quais são os exames mais comuns na rotina de check-up?

Quando uma pessoa vai fazer exames de check-up para averiguar sua saúde e prevenir o aparecimento de doenças, são pedidos vários exames, como:

Hemograma

O hemograma é o mais comum de se pedir pois ele dá as informações gerais do corpo, como informações de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas, e outros componentes.

Através dele o médico pode saber se o paciente está com anemia, como andam as funções dos rins, o índice de colesterol, se há risco de problemas no fígado, AVC, hipertensão ou diabetes.

Glicemia em jejum

Muito pedido para que se saiba como anda a taxa de açúcar no sangue e para saber o paciente tem riscos de desenvolver diabetes ou pré-diabetes.

O exame também se faz preciso em pessoas que já foram diagnosticadas com diabetes e precisam fazer um controle da doença.

Exame de tireoide

Importante para que se possa avaliar o TSH, que é o hormônio produzido por uma glândula que fica na base do cérebro e que faz a regulagem da produção de hormônios da tireoide (T3 e T4).

Muito indicado para mulheres que estão em período de menopausa, que são quando os hormônios possuem uma alteração maior e podem causar distúrbios na glândula.

Pessoas que possuem histórico familiar também de doenças na tireoide, devem acompanhar a área para que se observe o aparecimento de alguma alteração.

Exame de fezes e urina

Esses exames servem para que se possa fazer uma avaliação fisiológica do organismo. Sendo assim, servem para identificar se há problemas renais ou indicação de infecção urinária.

Por eles é possível saber também outras informações importantes sobre o funcionamento do corpo.

Eletrocardiograma

Esse é um exame fundamental para que se possa observar a saúde do coração. Ele é capaz de detectar vários problemas e falhas que podem ocorrer nessa área.

Vital para pessoas acima dos 40 anos e para quem já possui algum tipo de problema e deve ficar monitorando.

Esse exame muitas vezes pode ser complementado com outro exame de imagem como o ultrassom, para que se possa ver as artérias, vasos e funcionamento cardíaco.

Esses são os exames mais comuns, mas tudo vai depender da sua condição e necessidade. Haverá exames que você precisará incluir dentro dessa rotina para que se possa avaliar melhor seu caso.

Geralmente, o check-up deve ser feito a cada 1 ano em pessoas com histórico mais debilitado, e a cada dois anos para quem tem a saúde mais estável. Os exames de rotina, que incluem:

  • Exame de sangue;
  • Exame de fezes e urina;
  • Checagem de pressão;
  • Eletrocardiograma;
  • Ultrassom (quando preciso).

Pode-se fazer sempre que necessário ou quando surgir alguma irregularidade no seu dia a dia.

 Conclusão

Por fim, vimos então a importância de fazer alguns exames como ultrassom, hemograma, exames para pressão, etc, para que o indivíduo possa ter uma vida mais saudável.

É muito importante que os cuidados à saúde não sejam negligenciados e cada pessoa dê uma atenção especial para isso. Afinal, é muito melhor poder tratar algo descoberto no início do que em estágio avançado.

Diga aqui se tem algum exame que você precisa sempre fazer e há quanto tempo você não faz um exame de rotina. Não se esqueça de compartilhar este conteúdo!

 

Como aliviar enxaqueca: 7 dicas infalíveis

Procurando dicas de como aliviar enxaqueca? A enxaqueca é uma doença neurológica crônica que se manifesta em ataques periódicos de dor de cabeça excruciante, acompanhados de náuseas, vômitos, foto e fobia de barulho.

A predisposição para a doença é transmitida geneticamente. Geralmente a doença começa a se manifestar na infância. Na idade adulta, as crises de enxaqueca costumam causar diminuição da capacidade para o trabalho.

São dores de cabeça de longa duração, intensas, às vezes completamente insuportáveis.

7 Dicas de como aliviar enxaqueca

Uma vez que o paciente se sente absolutamente normal fora dos ataques, ele geralmente quer saber como aliviar um ataque de enxaqueca, quais pílulas para enxaqueca comprar. No entanto, os médicos acreditam que os comprimidos por si só não são suficientes.

como aliviar enxaqueca em minutos

Veja também: O que é bom para azia na gravidez?

É necessário um tratamento abrangente: você precisa fazer exercícios, monitorar a dieta, controlar os fatores que contribuem para o desenvolvimento de uma crise de enxaqueca. Mas, se o ataque já começou, veja o que fazer:

1 – Dê-se paz, pare qualquer trabalho, principalmente o físico.

2 – Refresque-se ou beba algo doce, se sua condição permitir.

3 – Tome um banho quente ou banho com pouca luz. Muitos pacientes acham que a água ajuda a relaxar.

4 – Retire-se para um quarto escuro e bem ventilado.

5 – Massageie suavemente as têmporas, testa, pescoço e ombros.

6 – Coloque uma compressa fria na cabeça e deite-se.

7 – Tome remédio para enxaqueca

Não se automedique! Os medicamentos devem ser selecionados pelo médico, levando em consideração as características individuais do paciente.

Tenha sempre consigo pelo menos uma dose do medicamento recomendado pelo seu médico. É melhor tomar medicamentos para enxaqueca aos primeiros sinais de um ataque que se aproxima, então eles agem mais rápido.

Quanto mais cedo você tomar o medicamento, mais eficaz ele será. Durante uma crise de enxaqueca, o trato gastrointestinal fica mais lento, de modo que os medicamentos tomados em forma de pílula são absorvidos pelo sangue mais lentamente do que o normal.

O mecanismo do início da enxaqueca

Apesar de a enxaqueca ser conhecida desde os tempos antigos, o princípio da formação da dor ainda não é totalmente compreendido. Com um alto grau de probabilidade, podemos dizer que a enxaqueca não está associada à pressão intracraniana e arterial, e não é causada por tumores e lesões, e não é consequência de estresse mental.

Existe uma correlação entre enxaqueca e acidente vascular cerebral, mas se a enxaqueca é uma consequência do acidente vascular cerebral ou sua causa não é completamente conhecido.

No momento, existem várias hipóteses que explicam a mecânica da dor, e todas elas, de uma forma ou de outra, dizem respeito aos vasos do cérebro. Isso, aparentemente, está associado à natureza pulsátil da dor.

Entre as causas mais possíveis da síndrome da dor está o estreitamento do lúmen vascular, que causa irrigação sanguínea insuficiente em certas partes do cérebro – é por isso que as dores da enxaqueca têm uma localização clara.

De acordo com outra versão, os vasos, por motivos diversos, se expandem de forma desigual, provocando uma reação em forma de dor.

Se a mecânica interna da enxaqueca interessa mais aos especialistas, então os fatores que provocam diretamente um ataque são uma questão urgente para os pacientes comuns.

Causas e fatores provocadores da enxaqueca

Felizmente, a experiência de observar pacientes com enxaqueca ao longo dos séculos revelou o que geralmente precede uma onda de dor. Os principais gatilhos da enxaqueca são geralmente conhecidos:

como aliviar enxaqueca rapido caseiro

Fatores neurológicos

Estresse, fadiga e sentimentos fortes levam a um ataque de enxaqueca.

Fatores nutricionais

O álcool é um belo exemplo. Além disso, o líder nesta triste competição não é a vodka, mas os vinhos espumantes, champanhe, cidra. Ou seja, bebidas contendo gases que aceleram a absorção do álcool.

O uso de vários alimentos também pode causar um ataque, incluindo nozes, chocolate, queijo, peixe.

Drogas hormonais

Frequentemente, as crises de enxaqueca são acompanhadas pelo uso de anticoncepcionais hormonais.

Distúrbios do sono

Não importa se a violação do regime se expressa na falta de sono ou em seu excesso.

Fatores externos

Mudanças no tempo, flutuações na pressão atmosférica podem provocar um ataque. Uma viagem a uma zona climática diferente.

Se você tem tendência a ataques de enxaqueca, considere o último fator ao planejar viagens e viagens longas. Concordo, é uma pena passar as férias inteiras com dor de cabeça.

Saiba mais: Como tirar olheiras

Prevenção de dores de cabeça

A base para a prevenção das crises de enxaqueca é a eliminação máxima dos fatores desencadeantes da enxaqueca. Um papel importante nisso é desempenhado pela normalização da rotina diária, a correta alternância dos ciclos de trabalho e descanso, a prevenção de sobretensão nervosa e cargas de estresse.

dor de cabeça forte

Seria útil ter uma dieta que excluísse ou reduzisse o consumo de alimentos que provocam a produção de serotonina – carnes defumadas, queijos, chocolate, álcool.

Além disso, para fins de prevenção, podem ser prescritos anticonvulsivantes e antidepressivos.

Veja algumas dicas do que evitar:

  • Comer alimentos que contenham tiramina – carne defumada ou seca, banana, chocolate, frutas secas, frutas cítricas, queijo duro;
  • Abuso de sal;
  • Fome forçada ou deliberada por um período significativo de tempo;
  • Iluminação muito brilhante e sons altos;
  • Luz muito forte;
  • Odores desagradáveis ​​obsessivos (diluente, fumaça de cigarro, perfume, etc.);
  • Tomar anticoncepcionais orais ou terapia de reposição de estrogênio;

Mantenha um diário de dor de cabeça

Manter um diário ajudará a coletar informações importantes sobre sua dor de cabeça: com que frequência a dor de cabeça dói, quando e por quanto tempo a dor de cabeça dura, quais os sintomas que a acompanham.

Essas informações são muito valiosas para fazer um diagnóstico correto, identificar os fatores que provocam dores de cabeça e avaliar a eficácia do tratamento.

Não existe cura completa, apenas dicas de como aliviar enxaqueca e prevenir. No entanto, para a maioria das pessoas com enxaqueca, os ataques tornam-se menos frequentes com a idade.