O que é bom para azia na gravidez?

Embora a gravidez seja o período mais bonito e inesquecível da vida de uma mulher, muitas vezes ela traz muitas sensações desagradáveis. Um delas é a azia, que pode ocorrer por um período de 4 meses, quando o feto dentro da barriga da mãe começa a crescer e se desenvolver ativamente.

Muitas mulheres suportam e sofrem, temendo fazer algo na situação atual que possa ser perigoso para sua saúde.

Azia é uma sensação de queimação, dor ou peso na parte superior do abdômen ou atrás do esterno. É provocada pelo refluxo, ou seja, pela liberação do suco gástrico para o esôfago.

O processo pode ser acompanhado por uma sensação de amargura na boca, náuseas, peso no estômago, salivação, tosse ou rouquidão.

Uma sensação de azia ocorre quando o conteúdo ácido do estômago entra no esôfago. Normalmente, isso é impossível, pois há um estreitamento entre o esôfago e o estômago – o chamado esfíncter esofágico inferior, cujo tônus ​​muscular é regulado pelos sistemas nervoso e hormonal.

A azia em mulher grávida não é perigosa, mas muito desagradável e você pode se livrar dela em casa. O principal é entender a causa e reconhecer os sintomas das doenças concomitantes a tempo. Então, descubra o que é bom para azia na gravidez logo baixo.

2 principais causas de azia durante a gravidez

No início da gravidez, durante o primeiro trimestre, a azia ocorre devido a um aumento acentuado no nível do hormônio progesterona.

A progesterona relaxa todos os músculos lisos e os músculos do esfíncter esofágico inferior. Isso leva ao lançamento reverso do conteúdo ácido no esôfago.

o que é bom para azia na gravidez

Normalmente, esse tipo de azia desaparece por volta de 13 a 14 semanas de gravidez.

Nas fases posteriores da gravidez, no terceiro trimestre, devido ao deslocamento dos órgãos internos, o estômago é espremido e levantado, e assim o conteúdo ácido ultrapassa mais facilmente a barreira entre o estômago e o esôfago e provoca uma sensação de azia.

Conforme o feto cresce, a azia se torna mais intensa. Mas, mais perto do parto, é um pouco mais fácil – o útero desce e “liberta” o estômago, a progesterona deixa de ser produzida tão ativamente.

Isso deve ser entendido!

Produtos populares para azia durante a gravidez: leite, refrigerante, sementes são tratamentos inaceitáveis. Com seu uso constante, podem surgir complicações.

O leite não é um produto característico da dieta de adultos. A maioria das pessoas após 2 anos desenvolve deficiência fisiológica de lactose e o consumo excessivo de leite (mais de 1-2 copos por dia) pode provocar diarreia, distensão abdominal e dor abdominal.

Tomar refrigerante para suprimir a azia durante a gravidez provoca um aumento na quantidade de gases e causa uma “resposta de espelho” do estômago a uma forte alcalinização do conteúdo – um aumento na acidez do estômago e um aumento na alcalinidade do sangue. Isso pode provocar azia, náuseas, vômitos e diarreia.

O que é bom para azia na gravidez?

Em primeiro lugar, é necessário evitar ingerir alimentos que possam aumentar a acidez do estômago – são alimentos gordurosos, condimentados e pesados. Também não é recomendável consumir chocolate, café, sucos naturais.

Recomenda-se comer mais vegetais e cereais para azia durante a gravidez.

o que é bom para azia na gravidez remedio

A ingestão de alimentos deve ser fracionada – cerca de 5-6 vezes ao dia para distribuir uniformemente a carga no estômago ao longo do dia, de forma que o suco gástrico esteja sempre com a comida, e não em um estado livre.

Tente evitar o estresse, siga um modo normal de trabalho, descanso, sono. Após as refeições, são obrigatórias as caminhadas (em nenhum caso, não se deite por uma hora e meia a duas horas após comer).

A posição do corpo durante o dia deve ser tal que não aumente a pressão intra-abdominal – enquanto estiver sentado, não cruze as pernas, o nível dos joelhos não deve ser superior ao nível dos quadris.

Recomenda-se deitar com a parte superior do corpo ligeiramente levantada. Enquanto dorme, coloque um segundo travesseiro de forma que sua cabeça fique mais alta que sua barriga.

Não se incline bruscamente, especialmente depois de comer.

Remova cintos apertados, espartilhos, roupas justas do guarda-roupa.

Não levante pesos.

Ajuste sua nutrição:

  • Não coma demais, é melhor comer menos, mas com mais frequência (divida o volume usual em 5-6 refeições)
  • Mastigue bem os alimentos
  • Certifique-se de que a comida não está muito quente ou muito fria
  • Jante no máximo 2-3 horas antes de deitar
  • Escolha a comida e a bebida certas

Analise, quando a azia ocorre com mais frequência e elimine esse fator. O que não afeta uma pessoa de forma alguma pode ser um fardo exorbitante para o estômago de outra.

Remédios durante a gravidez

O remédio mais simples e confiável é água sem gás alcalina, bananas, peras, pêssego sem casca (mas as doses não devem ser excessivas). Na ausência de efeito, recorra a medicamentos comprovados que podem ser usados ​​no combate à azia.

caseiro

A automedicação pode fazer mal à saúde. Não se auto-diagnostique e nem se automedique.

Quando a azia ocorrer mais de duas vezes por semana (especialmente se distúrbios do sono e problemas de ansiedade ocorrerem junto com ela), consulte o médico.

O obstetra-ginecologista aconselhará sobre medicamentos para aliviar os sintomas e ajustar o estilo de vida e a dieta alimentar.

bebe-doente
Wallababie capa protetora para Bebê

bebe-seguro-e-tranquiloQuando temos um bebê, tudo o que mais queremos é colocar ele em uma bolha para evitar que os perigos do mundo possam prejudicar ele de qualquer forma possível.

No entanto, sabemos também que isso é algo impossível e que temos que aprender a lidar com essas situações da melhor maneira possível, que é prevenindo.

O fato é que nossos bebês são tão lindos e indefesos que tudo o que queremos é protege-los de todas as formas possível, afinal, somos os responsáveis por eles.

Foi pensando nisso que surgiu a Wallababie, que ajuda os papais a deixarem seus bebês muito mais seguros e protegidos do mundo de vírus e bactérias que existem por aí à solta.

Pois bem, para quem ainda não sabe, o Wallababie nada mais é do que uma capa multifuncional, que é produzida em um tecido especial e tecnológico que ajuda a criar uma barreira física contra germes, vírus e bacterias.

Seu uso é muito simples e ela pode ser aplicada de diversas maneiras no dia a dia do bebê, facilitando a rotina e protegendo a criança.

Mais do que isso, o tecido ainda oferece proteção solar UV 50+, que protege o bebê da ação nociva do sol.

O perigo da contaminação por bactérias nos bebês

bebe-doenteOs adultos, com o passar dos anos, vão adquirindo anticorpos e seu sistema imunológico vai se fortalecendo. No entanto, o sistema imune de um bebê ainda está se desenvolvendo, o que o deixa muito mais vulnerável à ação de agentes externos.

O fato é que o perigo é invisível e tem feito com que diversos bebês venham sendo internados em UTI’s por seus pediatras.

Há até o caso de uma mãe que pediu que as pessoas não beijem um bebê recém-nascido, que ganhou repercussão. O fato é que nossa boca realmente possui muitas bactérias que, para nós, são inofensivas, visto que temos um sistema de defesa já desenvolvido.

No entanto, em crianças, essas bactérias podem ser altamente nocivas, causando uma série de problemas de saúde e ninguém quer isso, não é mesmo?!

O fato é que o perigo está em todos os lados, como carrinhos de supermercado, restaurantes, parquinhos e muitos outros. Existem casos de mortes de bebês por contaminação no Rio de Janeiro e muitos outros.

A ameaças estão em todas as partes e se prevenir nunca é uma má ideia quando estamos falando da saúde e do bem estar dos nossos pequenos.

Como funciona o Wallababie?

O Wallababie, como já foi sito anteriormente, é uma capa protetora inteligente que ajuda a proteger o bebê de ameaças externas.

Você sabia que já foi comprovado que os carrinhos de supermercado possuem mais de 14 mil bactérias em cada centímetro quadrado? É pior que um banheiro público!
Portanto, se a ideia é mesmo a proteção do seu bebê, saiba que o Wallababie pode ser usado como uma capa protetora do assento do carrinho, não permitindo que seu filho (a) entre em contato com essa infinidade de perigos.

O bebe conforto também foi estudado e se constatou que ele tende a acumular mais bactérias que um banco de ônibus, por exemplo, mesmo que seja limpo, o que não impede o bebe de contrair uma infecção.

O Wallababie pode ser usado nesse caso também, para aumentar a segurança e a proteção nesse momento.

O Wallababie ainda pode ser utilizado para amamentar, criando um momento mais íntimo entre você e seu filho. Além de proteger contra germes bactérias e vírus, o Wallababie ainda pode ajudar a proteger seu filho de mosquitos, do frio, do vento e de curiosos desconhecidos que tocam nas crianças sem higienizar as mãos.

O produto é multifuncional, o que ajuda a diminuir o peso da sacola do bebê e o tempo que todos nós sabemos que leva para arrumar tudo para uma simples saída de casa.

https://youtu.be/y5u4YzMUsWg

Wallababie pode ser usado como cueiro ou trocador?

Claro que sim! Uma das funcionalidades do Wallababie é como trocador, ou seja, não importa onde você esteja, pode esticar o seu Wallababie, deitar o bebê em cima e realizar a troca de fraldas.

Tudo isso com muita segurança e proteção, não importante a superfície que você tem disponível, afinal, ele mantém a pele do seu filho longe de agentes nocivos.

Serve para qualquer tamanho de carrinho de bebe?

Sim, essa é outra grande vantagem do produto! Como ele é produzido em um tecido com elasticidade, ele pode ser utilizado nos mais variados carrinhos, bebês confortos e assentos de tamanho padrão no mercado brasileiro!

Protege contra H1N1, Bronquiolite, Pneumonia, Coqueluche, Meningite e Dengue?

O modo de ação do Wallababie é evitar que a criança tenha contato direto tanto com adultos infectados quando com outros bebês. Além disso, ele evita que haja o contato do seu bebê com superfícies que possam estar contaminadas por bactérias e germes, impossibilitando que haja a infecção cruzada.

Por fim, o Wallababie ainda ajuda a protege o bebê de insetos, incluindo aqueles mosquitos que são responsáveis pela transmissão de doenças. Portanto, se usado corretamente, o Wallababie pode proteger contra essa série de doenças sim.

Depoimento de Mãe

O site para comprar é seguro?

Completamente! O site oficial do Wallababie é muito seguro e também possui proteção contra a ação de recursos mal-intencionados. Mais do que isso, eles garantem a total proteção dos dados pessoais dos clientes fornecidos no momento da compra.

Isso porque essas informações são completamente sigilosas, segundo descrito na Política de Privacidade deles.

A entrega também é garantida e a confiabilidade disso pode ser vista no grande número de mamães e papais que já estão felizes usando o seu Wallababie e protegendo seus filhos. Lembre-se que centenas de Wallababie são vendidos diariamente pelo site!

Devo comprar ou não Wallababie?

Você se preocupa com a saúde e o bem estar do seu filho? Se a resposta é sim, você deve comprar o seu Wallababie agora mesmo.

O melhor de tudo é que o produto possui garantia, o que quer dizer que, se por qualquer motivo, você não ficar satisfeita, você tem 7 dias para solicitar o reembolso total da sua compra, sem burocracia ou complicação.

Então, não perca mais tempo e compre agora mesmo o seu Wallababie, para manete o seu filho mais protegido dos perigos invisíveis que o rondam.

proteger bebe

reposição-hormonal
O que é perimenopausa – Origens e principais Tratamentos

Muitas mulheres nunca ouviram falar a respeito ou se já ouviram, não sabem bem o que é perimenopausa. A verdade é que esse é um processo fisiológico pelo qual todas as mulheres passarão, que representa a decadência do seu potencial reprodutivo.

o-que-é-perimenopausaO período, para a maioria, é acompanhado de diversos sintomas bastante característicos, tais como ondas de calor, suor, mudanças de humor e alterações no ciclo menstrual.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre a perimenopausa. Vamos lá?!

E então, o que é perimenopausa?

Obviamente, é muito mais simples resumir a vida fértil de uma mulher em menarca e menopausa. Menarca é o nome dado á primeira menstruação de uma mulher, marcando o início de sua vida fértil. Já a menopausa é a última menstruação da mulher, que marca o fim da capacidade reprodutiva.

No entanto, é um grande engano achar que existem somente essas duas fases, afinal, o organismo feminino passa por inúmeros processos desde a juventude até a sua vida madura e tudo isso tem influência.

Justamente por isso que é importante conhecer cada uma dessas fases, para que seja possível identificá-las no momento certo e lidar com as mesmas da melhor forma possível.

A perimenopausa então, também denominada climatério, nada mais é do que o período que antecede a menopausa, de fato. Assim sendo, ela é a última idade fértil feminina.

O fato é que esse é um termo pouco utilizado, visto que o nome menopausa é comumente aplicado também para este momento, no entanto, é importante lembrar que ambos são coisas bem distintas.

Algo comum que normalmente é atribuído á menopausa, mas que na verdade pertence à perimenopausa, por exemplo, são os sintomas como ondas de calor, alterações no ciclo menstrual e mudanças de humor.

Porém, todos esses são sintomas que ocorrem na perimenopausa como uma forma de alertar que a menopausa se acerca, mas ainda não chegou.

E qual a diferença entre menopausa e perimenopausa?

o-que-é-menopausaSim, é comum confurdir as duas, mas a menopausa nada mais é do que a data da última menstruação da mulher. No entanto, isso não acontece da noite para o dia.

O corpo se prepara gradualmente para que isso aconteça e vai dando sinais de que a produção de hormônios pelos ovários já não é mais a mesma. Por isso é que alguns anos antes da última menstruação, os ciclos vão se tornando irregulares, podendo se ausentar por um tempo e depois acontecerem mais de uma vez no mesmo mês.

A menopausa então, só é constatada de fato quando a mulher já se encontra há um ano sem ciclos menstruais e a data em que se considera que ela entrou na menopausa, é a de sua última menstruação.

Dessa forma, o climatério ou perimenopausa nada mais é do que o período que antecede a última menstruação. É nele que os temidos sintomas surgem e podem causar muitos desconfortos para as mulheres.

Depois do último ciclo menstrual, por sua vez, a mulher se encontrará na pós-menopausa e ficará nesse período pelo resto da sua vida.

Quando ela começa?

infográfico-perimenopausaA idade de início da perimenopausa é muito variável de mulher para mulher, bem como da menopausa. No entanto é sabido que quanto antes uma começa, antes a outra chega.

De uma forma geral, o processo costuma ter início quando a mulher tem por volta dos 45 anos de idade, durando até cerca dos 50 anos de idade.

O mais comum é que esses sintomas comecem mais amenos e vão se intensificando com o passar do tempo, até que cessam completamente com a chegada do último ciclo menstrual.

relogio-biologicoVale lembrar que não é possível determinar uma idade exata na qual o processo começa a acontecer. No entanto, diversos fatores podem influenciar a sua chegada, tais como tratamentos médicos, genética e outros.

Claro que esse é um processo fisiológico natural pelo qual toda mulher irá passar e como tal, não deve ser encarado como uma doença ou incapacidade do organismo.

O que se pode fazer, no entanto, é procurar acompanhamento médico e adotar hábitos saudáveis a fim de minimizar esses sintomas e conseguir passar pelo processo com mais qualidade de vida.

O fato é que o organismo feminino vai se modificando com o passar do tempo e ao chegar aos 45 anos de idade, a produção de hormônios sexuais pelos ovários entra em queda.

Tudo isso ocasiona mudança de peso, alterações no ciclo menstrual, mudanças no funcionamento cardíaco entre outros aspectos das funções do corpo feminino que necessitam do estrogênio para que ocorram corretamente.

Esse é, sem dúvidas, um período de muitas mudanças, inclusive no corpo, que desde a juventude está em constante alteração. A verdade é que a chegada dos 35 anos de idade o organismo feminino já passa a apresentar mudanças na sua fertilidade, embora não sejam tão significativas quanto a entrada na perimenopausa.

É por isso que a recomendação é que se mantenha sempre os hábitos saudáveis, como a prática de atividades físicas frequentes e uma alimentação equilibrada.

Com isso, os sintomas da perimenopausa poderão se apresentar de uma forma mais amena, tornando a transição mais confortável.

Primeiros sintomas que surgem

primeiros-sintomas-da-menopausaEmbora isso não seja uma regra, a maioria das mulheres apresentam sintomas que podem ser bem facilmente identificáveis de menopausa.

Os principais deles é um aumento na irregularidade dos ciclos menstruais, bem como mudanças psicológicas e físicas. Porém, os sintomas não param por aí, veja:

  • Fogacho, que são ondas de calor repentinas que afetam especialmente o tronco, pescoço e face.
  • Suor noturno
  • Alterações de humor
  • Alterações de sono
  • Ansiedade e irritabilidade
  • Dores articulares
  • Diminuição da libido
  • Irregularidade nos ciclos menstruais, normalmente com aumento de fluxo e cólicas, embora a menstruação possivelmente não desça todos os meses

Todos os sintomas tendem a iniciar mais suaves e se tornando mais intensos com o passar dos anos, até que chega o fim do período reprodutivo feminino.

O corpo também passa por transformações, devido às mudanças hormonais, geralmente bruscas ocorridas no processo.

O fato é que o organismo precisa de hormônios nos níveis certos para executar corretamente suas funções, tais como bem-estar, sono, satisfação, apetite sexual e muitas outras sensações.

Quando ocorrem variações nesses níveis, o organismo sofre e apresenta sintomas, que são decorrentes de sua tentativa de adaptar-se às mudanças.

É muito parecido com o que acontece com a mulher durante as etapas do ciclo menstrual e na TPM, que normalmente vem acompanhada de diversos sintomas

Então, durante a perimenopausa é sempre muito importante que a mulher tenha acompanhamento médico para diagnosticar o problema e trata-lo corretamente, tendo mais qualidade de vida.

A terapia de reposição hormonal é recomendada sempre?

reposição-hormonalDurante a perimenopausa, os ovários ainda produzem estrogênio, mas em quantidades cada vez menores. Nesse caso, a melhor alternativa é sempre recorrer a soluções naturais, tais como uma mudança na rotina de atividades físicas e na dieta.

A acupuntura e os suplementos alimentares também podem ser excelentes aliados nesse processo.

Já a TRH – terapia de reposição hormonal – só é recomendada em casos específicos, visto que o uso de hormônios sintéticos pode acarretar uma série de problemas, tais como câncer de mama, de ovários ou de endométrio.

Por isso é importante recorrer ao auxílio de um profissional para que seja possível determinar se o tratamento é mesmo indicado, considerando cada caso individualmente.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o que é a perimenopausa, seus sintomas o como se caracteriza esse período da vida da mulher. Aproveite essas informações e boa sorte!

período-fertil-feminino
Período fértil é antes ou depois da menstruação

O período fértil pode ser identificado através dos dias da menstruação ou também pelos sintomas apresentados pela mulher nesse determinado período do mês. No entanto, o que a maioria das mulheres não sabe exatamente é se o período fértil é antes ou depois da menstruação.

Vale lembrar ainda que o período fértil dura cerca de 6 dias e acontece todos os meses, fazendo parte do ciclo menstrual, até a menopausa.

O fato é que saber exatamente quando é o período fértil é de extrema importância não só para quem está tentando engravidar como também para quem está tentando evitar uma gestação.

período-fertil-femininoIsso porque é durante o período fértil que o sistema reprodutor disponibiliza os óvulos para fecundação. Assim, as chances de engravidar são maiores.

Por sua vez, uma mulher que não deseja engravidar, deve fazer uso de métodos contraceptivos, que podem ser variados, desde os de barreira, até os hormonais.

Então, se você está interessada no assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre o período fértil. Vamos lá?!

Mas afinal, o período fértil é antes ou depois da menstruação?

Pois bem, quando a mulher tem um ciclo regulado, ele tem a duração de 28 dias. Nesse caso, o período fértil se inicia no 11º do ciclo e perdura até o 17º dia do mesmo, contando a partir do primeiro dia da menstruação.

Um bom exemplo é o seguinte: se ó primeiro dia do ciclo do período menstrual teve início no 1º dia do mês, o período fértil irá se iniciar no dia 11 e vai durar até o dia 17.

Na verdade, o mais correto é dizer que dia fértil é o 14º dia do ciclo. Então, o período fértil se estende por até 3 dias antes de 3 dias depois, bem no meio do ciclo.

Dessa forma, podemos dizer que o período fértil é depois da menstruação, visto que a contagem inicia-se no primeiro dia da menstruação que o antecede.

Quais são os sintomas do período fértil?

aumento de apetite sexualUm dos principais sintomas do período fértil, e que pode mais facilmente ser identificado, é a secreção vaginal.

No entanto, existem alguns outros que podem ser percebidos quando ocorre a liberação do óvulo pelo ovário e chega até as trompas para esperar pela fecundação de um espermatozoide.

Algumas delas que podemos citar são as seguintes:

  • Secreção vaginal

Uma secreção vaginal transparente é um dos primeiros sinais de que o período fértil e a ovulação estão chegando. É justamente nessa fase que o hormônio estradiol é liberado, fazendo com que o organismo produza uma maior quantidade de líquido.

Isso funciona como um mecanismo de lubrificação, que ajuda o espermatozoide a se locomover pelo canal vaginal.

Vale lembrar que essa secreção possui o mesmo aspecto de uma clara de ovo crua, incluindo a consistência.

  • Aumento discreto de temperatura

Os folículos atuam liberando os óvulos e isso aumenta também a quantidade de um hormônio que se chama progesterona. Esse hormônio é o responsável pelo aumento da temperatura corporal em 0,3 a 0,8ºC.

Para isso, basta medir essa temperatura logo ao acordar, sem levantar da cama.

  • Surgimento de acne

A acne é um dos sinais que podem ser mais facilmente percebidos quando o assunto é o período fértil. A pele tende a ficar mais oleosa nessa época e, com isso, surgem cravos e espinhas.

Isso pode acontecer até mesmo com que não é mais uma adolescente.

  • Aumento do apetite sexual

Isso ocorre por causa da elevação dos níveis hormonais, fazendo com que a mulher sinta-se mais atraente tenha mais desejo sexual e a libido em alta.

  • Dor na região no baixo ventre

Quando todos esses sintomas chegam ao seu auge, algumas mulheres podem sentir um tipo de cólica intermitente, ou seja, que aparece e desaparece ao longo do dia.

Embora isso ocorra com algumas mulheres, não é uma regra e a maioria não sente essa sensação de dor.

  • Instabilidade emocional e irritabilidade

Pode ocorrer com algumas mulheres de sentirem seu humor um tanto instável e isso também ocorre por causa da variação hormonal que o organismo sofre. Então, isso também pode ser um sintoma de período fértil.

É importante ressaltar que quando o muco se torna mais transparente e fluido, os espermatozoides conseguem chegar ao óvulo mais facilmente.

Já o aumento da temperatura corporal ocorre pelo esforço realizado pelo seu organismo para se preparar para o processo de fecundação. Os demais sintomas, por sua vez, fazem com que a mulher se sinta mais atraente e receptiva para a relação.

O organismo funciona como uma máquina com engrenagens perfeitas, na qual tudo funciona para um objetivo comum.

Para quem não sabe bem como calcular o seu período fértil, saiba que na internet existem muitas opções de calculadora de período fértil que podem ser utilizadas.

No entanto, elas dependem, claro, dos dados que você fornece. Então, anote o dia da sua menstruação, acompanhe o seu ciclo para saber se ele é regular e passe a observar os sinais do seu corpo. Assim fica mais fácil saber quando o período fértil ocorre.

Pronto, agora você já sabe se o período fértil é antes ou depois da menstruação, seus sintomas e como identifica-lo. Boa sorte!

com-saber-se-estou-gravida
Como saber se estou grávida?

com-saber-se-estou-gravidaComo saber se estou grávida?

“Será que estou grávida, ou é apenas um atraso? Como saber?” Está passando por isso? Bem, primeiramente, a suspeita de uma gravidez só deve ser considerada em casos de ter havido uma relação sexual desprotegida, esquecimento de pílulas anticoncepcionais e, até mesmo, acidentes com preservativos.

É preciso saber que, muitas vezes, mesmo se tomando as providências para prevenir a gravidez, o aparecimento de alguns sinais acabam levantando a dúvida, mas, então, como saber se, realmente,  está grávida?

Na verdade, tirando o nervosismo e ansiedade, é bem simples saber se está grávida, primeiramente,  vale prestar atenção em alguns sintomas, bem característicos e realizar testes para comprovar se existe, realmente, gravidez.

Ok, a ansiedade e nervosismo podem afetar alguns sintomas ou mascará-los, por isso, vamos lhe ajudar a descobrir se está gravida, primeiro, conferindo alguns dos sintomas mais clássicos, com o passo a passo para que você consiga se autodiagnosticar, já sabendo que são muitos os sinais que podem indicar uma gravidez.

Bom, primeiramente, respire fundo, conte até dez e se acalme, acredite, como já foi dito, o estresse e nervosismo intenso podem fazer com que você desenvolva sintomas que podem lhe confundir com os de uma gravidez, até mesmo o enjoo, dores de cabeça e cólicas. Vamos lá…

Primeiros sintomas

primeiros-sintomasÉ importante saber que as primeiras semanas, após a relação sexual e fecundação do espermatozoide pelo óvulo, são praticamente assintomáticas, ou seja, não aparecem sintoma nenhum. Sendo assim, caso ache ter percebido algum sinal típico de gravidez no dia seguinte após o ato sexual desprotegido, saiba que deve ser apenas nervosismo, já que sinais assim em pouco tempo são quase impossíveis, embora, claro, isso não signifique que não tenha engravidado, apenas os sinais não podem ainda ser percebidos.

O primeiro sinal a ser percebido, geralmente, é um pequeno sangramento vaginal que algumas pessoas podem entender como aparecimento da menstruação. O zigoto só começa a se formar a partir da terceira ou quarta semana após a relação sexual que teve o espermatozoide fecundado.

Ou seja, os sintomas da gravidez só podem aparecer após um mês, mais ou menos, da relação sexual. É claro que isso pode ser diferente, variando de mulher para mulher.

Ao contrário do que muitas mulheres imaginam, as vezes, é possível perceber alguns outros sintomas de gravidez antes mesmo do (clássico) atraso da menstruação, que é um dos sinais mais comuns.

Os sinais mais comuns, que podem ser notados a partir do primeiro mês após a relação sexual estão:

  • Pequeno sangramento vaginal: quando o ovulo é fecundado pode ocorrer um pequeno sangramento vaginal e acontece de ser confundido com a menstruação. Ou seja, você pode achar que a menstruação desceu e, na verdade, ser só esse sangramento…portanto, cuidado!
  • Náuseas e vômitos: é raro esses sintomas não surgirem durante uma gravidez, cerca de 75% das mulheres sentem enjoos ou azia desde as primeiras semanas até os três primeiros meses de gravidez.
  • Tonturas: também muito comum, essas tonturas acontecem porque os hormônios da gravidez alteram drasticamente o organismo da mulher, o que pode provocar reduções de açúcar no sangue, anemia e aumento da frequência respiratória.
  • Cansaço e sono excessivo: outros sintomas clássicos, essa sensação de fadiga pode aparecer desde a primeira semana de gestação, na verdade, nada mais é que o corpo enviando um sinal de que precisa descansar com mais frequência.
  • Aumento dos seios e dores nas mamas: também é bem clássico, é comum haver um inchaço nas mamas, que costuma surgir a partir da segunda semana de gestação.
  • Cólicas: conforme a gravidez vai avançando, é comum aparecerem sensações de inchaço e dores abdominais.

Mas, calma, caso tenha percebido algum ou todos os sintomas, mesmo assim, é fundamental manter a calma, pois, muitas vezes, o próprio psicológico da mulher acaba fazendo com que ela sinta alguns dos sintomas, e isso por questões somente emocionais, como nos casos de gravidez psicológica. É como se a culpa, ou medo, fossem tantos, que o organismo passa a ter reações semelhantes.

Diagnosticando a gravidez

Diagnosticando-a-gravidezPara poder se certificar e poder excluir, completamente, a possibilidade de estar grávida, vale apostar em alguns procedimentos iniciais e questões respondidas que, com certeza, vão lhe ajudar a analisar a real possibilidade de uma gravidez, eliminando, de vez, a dúvida cruel.

Muitas mulheres acabam se acostumando a conviver com a possibilidade de uma gravidez indesejada, as voltas com testes e exames, e isso porque tiveram relações pouco protegidas, aquelas baseadas no período fértil (método da tabelinha) ou esqueceram um dia de tomar pílula anticoncepcional, mas tomou alguma pílula atrasada, entre várias outras possibilidades.

Confira abaixo algumas situações que podem resultar em gravidez:

  • Manter relações sexuais sem usar preservativos;
  • Estourar a camisinha durante a relação;
  • Não utilizar a técnica do coito interrompido;
  • Esquecer de tomar a pílula anticoncepcional ou a tomar com um dia de atraso, durante o período fértil;
  • Não realizar mais nenhuma técnica contraceptiva;
  • Não tomar a pílula do dia seguinte após a relação desprotegida;
  • Tomar a pílula do dia seguinte, mas após 72 horas da relação desprotegida.

Se encaixa em alguma dessas situações acima? Então, você corre o risco de, realmente, ter engravidado.

Para se certificar, a dica é não apostar em nenhum teste de gravidez caseiro, pois podem lhe passar a falsa ideia de não estar grávida, já que eles não têm eficácia comprovada. Portanto, para saber, ao certo, é preciso consultar um ginecologista ou investir em um teste químico.

Uma boa opção é fazer um teste de farmácia ou, simplesmente, pedir para fazer um teste de gravidez no posto de saúde mais próximo, ele é gratuito, geralmente, é feito teste de urina que demora uma semana para sair o resultado.

Testes de Farmácia

teste-de-gravidezSem dúvida, a forma mais rápida de saber se está grávida, é através de um dos muitos testes de farmácia, que podem detectar o hormônio da gravidez na urina, com a vantagem de serem rápidos e acessíveis, e o melhor, são confiáveis, tendo uma margem de acerto entre 70 a 95%.

Tipos de testes de farmácia

  • Digitais: o aparelho digital mede a porcentagem de hormônio da gravidez, através da urina, indicando as semanas de gestação, em caso de gravidez.
  • Tiras: esse método também analisa a porcentagem de hormônio na urina, embora com uma taxa de confiabilidade menor do que os digitais. A presença de uma tira significa que a mulher não está grávida e duas tiras aponta a gravidez.

Exame de urina em postos de saúde

Nos postos de saúde, a mulher é encaminhada para um exame de urina, já que os exames de sangue necessitam de prescrição médica. A urina será analisada, e detectará a presença ou não do hormônio da gravidez, Hcg (gonadotrofina coriônica humana), que é uma substância que começa a ser produzida pela mulher no momento em que o embrião é implementado no útero.

Exame de sangue

Já quem preferir fazer o exame de sangue, também conhecido como Beta hCG, ele é o teste com resultado definitivo. Esse exame tanto pode detectar a presença ou não de gravidez, quanto pode revelar a quantidade do hormônio no sangue da mulher, e é importante saber que só pode ser feito com prescrição médica.

Se está muito preocupada e seriamente desconfiada, a dica, portanto, é fazer um exame de sangue que, sem dúvida, é a forma mais certeira de identificar a gravidez, pois não apresenta chances de erro.

Mas, o fundamental é ter em mente que, caso não se queira engravidar, é preciso que a mesma seja evitada da forma correta, prevenindo, através das muitas formas de prevenção.

A dica é consultar um ginecologista para que o mesmo possa lhe explicar sobre cada um dos métodos contraceptivos existentes.

Nunca se esqueça de usar camisinha, pois, além de evitar uma possível gravidez indesejada, também estará se protegendo das muitas doenças sexualmente transmissíveis.

teste-caseiro-de-gravidez
Teste caseiro de gravidez

teste-caseiro-de-gravidezTeste caseiro de gravidez

Desde que o mundo é mundo, qualquer mulher que tenha relações sexuais desprotegida corre risco de engravidar. O problema é quando a gravidez é indesejada e se quer ir ao ginecologista para confirmá-la. Mas, será que tem alguma forma caseira de se saber se está grávida?

A resposta é SIM! É possível recorrer à testes caseiros de gravidez, muito usados, por sinal.

Pois é, saiba que se sua menstruação atrasar, se tiver relações sexuais desprotegidas ou falhas nos métodos contraceptivos, é possível, sim, recorrer ao teste de gravidez caseiro, sem dúvida, a forma mais prática (e discreta) de conferir se você está grávida.

Sem dúvida, as vantagens de se apostar em testes caseiros são muitas, desde a praticidade, até o fato de não precisar passar por possíveis constrangimentos caso o resultado dê positivo, contra sua vontade…então, justamente, para evitar isso e mais ter que se submeter a exames de sangue ou urina, sem necessidade, aprenda como fazer, em casa, testes comprovadamente, eficazes, de gravidez.

E saiba que são muitas as opções de testes caseiros, por isso, resolvemos mostrar aqui os mais populares. Confira.

Teste de Farmácia

Sem dúvida, dentre todos os testes caseiros, o de farmácia é o mais confiável, pois são feitos com substâncias que medem o nível hormonal na urina feminina, de uma forma confiável e, o principal, sem causar danos à saúde da mulher.

Os testes variam muito de preço, tato que podem custar de R$ 3,00 a R$ 90,00, em caso de digitais reutilizáveis.

As marcas mais confiáveis são as seguintes:

  • Confirme (caneta ou tira);
  • Clear Blue (caneta ou tira);
  • Confira (tira);
  • Maxtest (caneta ou tira);
  • Uni test Plus (tira).

Porém, vale ressaltar que, embora sejam os testes mais eficazes, portanto, confiáveis, eles não estão livre de erros, na verdade,

a média de eficácia é de 99%, ou seja, a chance de erro é mínima…mas existe!

É importante tomar o cuidado de fazer, pelo menos, após 4 dias do atraso menstrual, já que, em caso positivo, o hormônio precisa de algum tempo para aparecer na urina e ser detectado pelos testes, e antes de quatro dias, tem mais chances de haver erros.

O teste de farmácia é bem simples de fazer, basta seguir as intrusções da bula.

Mas atenção, é preciso ficar bem atenta, pois o teste de gravidez negativo contém só uma marcação, um risco, enquanto o positivo, deve ter duas marcas fortes.

Na hora do nervoso, embora a coisa seja simples, muita mulher acaba ficando super confusa, mas é preciso ficar bem atenta, já que a tira de alguns testes as vezes aparece bem clarinha, o que é super normal, para ter certeza da gravidez é preciso que o segundo risco esteja bem forte e acentuado.

Por causa desse detalhe, muitas mulheres acabam fazendo vários testes de gravidez para garantir.

E, claro, não subestime os sintomas, se persistirem, mesmo com o teste dando negativo, o mais garantido é procurar logo um médico.

Teste da Fervura

teste-de-fervuraCom certeza, sua avó ou bisavó já deve ter feito esse teste, ele é bem antigo e super popular. O teste é bem fácil de fazer pode ser realizado com utensílios que, com certeza, você deve ter em casa. Para realizar esse teste você vai precisar de:

  • Urina
  • Uma embalagem ou panela de alumínio
  • Fogão

Colete a primeira urina do dia e coloque numa panela ou recipiente de alumínio, deixe ferver.

Caso a urina forme uma nata e borbulhe como leite, então, o teste é tido como positivo para gravidez.

Mas, por outro lado, se a urina continuar límpida e ferver como água, o teste deu negativo.

A explicação está no fato de que quando se forma a nata, isso significa que há presença de hormônio da gravidez na urina.

Mas, atenção, o problema desse teste de gravidez caseiro é que a urina é composta por vários elementos químicos que fervem em temperaturas diferentes. Portanto, a chance de dar positivo é muito alta, e isso não tem relação alguma com gravidez, já que esse teste costuma dar positivo até para alguns homens, ou seja, a eficácia não é garantida.

Teste do Vinagre

teste do vinagreBem simples e rápido de fazer, esse teste conta apenas com ingredientes comuns que você, provavelmente, já tem em casa. Para realizar esse teste do vinagre você só precisa de:

Um recipiente de vidro, pode ser um copo ou uma embalagem velha

Uma colherzinha descartável ou palito de picolé

Urina

A medida de uma colher de sopa de vinagre

Coloque um pouco da urina no recipiente de vidro, adicione o vinagre e misture com o palito ou colher descartável.

Caso a mistura mude de cor, provavelmente, você estará grávida.

Mas, se a cor continuar a mesma, você provavelmente não está grávida.

Então, nesse caso, segundo especialistas, o problema é que o ácido acético (presente no vinagre) é um ácido fraco, o que significa que muito dificilmente ocorrerá alguma reação com a urina, já que ela também é ácida.

Porém, pode acontecer da urina ser básica e formar alguma reação, o que não tem relação nenhuma com o hormônio da gravidez. Ou seja, não existe um padrão do vinagre a ser utilizado e a cor da mistura pode mudar de acordo com o escolhido.

Portanto, pode até fazer o teste, mas ele não é confiável.

Teste do Cotonete

Teste do CotoneteEsse teste também é rápido e super simples de fazer e serve para saber se a menstruação está próxima, e para fazer o teste basta apenas um Cotonete.

O teste se resume em introduzir o Cotonete na vagina e passar lentamente próximo ao útero, depois, ao retirá-lo da vagina, é só verificar a cor.

Se o algodão da ponta estiver rosado ou avermelhado é porque a sua menstruação está próxima.

Mas, caso o Cotonete continue branco, sua menstruação não irá vir tão cedo, podendo, nesse caso, significar que está grávida.

Nesse caso, esse teste não serve propriamente para indicar uma gravidez, já que nem sempre atraso menstrual é sinônimo de gravidez, pode significar um monte de problemas diferentes.

E mais, o que pode ser interpretado como resultado positivo, na verdade, pode ser algum tipo de secreção vaginal ou infecção, fazendo o resultado aparentar positivo sem haver relação nenhuma com a gravidez.

Teste do cloro

teste-do-cloroO teste do cloro também é bem conhecido, e ele pode ser adquirido em supermercados, e é prático e rápido de ser feito. Você precisa ter em mãos:

  • Um recipiente para fazer a mistura
  • Cloro
  • Urina
  • Colher ou palito para misturar

Coloque a urina dentro do recipiente e misture com um pouco de cloro, sem precisar levar a mistura ao fogo.

O resultado é positivo se a mistura borbulhar ou mudar de cor, deixando a urina mais escura.

Porém, esse teste, além de não ter a eficacia comprovada, pode ser prejudicial para a mulher, já que o cloro, ao ser misturado com a urina, faz uma reação química que não tem relação alguma com o hormônio da gravidez, e libera gases que podem ser tóxicos se aspirados – como a tricloramina e cloreto de cianogênio.

Na verdade, essa reação que é responsável pela mudança de cor.

Para entender melhor, basta lembrar da vermelhidão nos olhos causadas em piscinas, junto com o cheiro forte que elas exalam. Ao contrário do que muita gente pensa, os sintomas de vermelhidão e cheiro forte se dão devido à reação descrita e não às altas quantidades de cloro presentes.

Teste da Coca- Cola

Teste da Coca- ColaSimilar aos anteriores, para realizar o teste você vai precisar de:

  • Urina
  • Coca-Cola com gás e quente, é preciso deixá-la fora da geladeira
  • Um recipiente para fazer a mistura

Misture a urina com a Coca-Cola no recipiente.

Em caso de gravidez, o refrigerante espuma ou solta bolhas.

O resultado é negativo se não acontecer nada.

Nesse caso, a eficácia é contestada porque quando há a fecundação do óvulo,  o hormônio hCG está presente e não possui relação nenhuma com as reações descritas.

Teste da Água sanitária

teste-da-agua-sanitariaTambém conhecida como QBoa ou Candida, em algumas regiões, o teste da água sanitária é muito parecido com os anteriores.

Para realizar esse teste, vai precisar de:

  • Copo descartável ou outro recipiente para fazer o teste
  • Urina
  • Água sanitária

Urine diretamente em um copo descartável e misture a água sanitária.

O resultado do teste é positivo se a mistura ficar alaranjada ou avermelhada e se borbulhar, as chances aumentam.

Caso dê negativo, a mistura não mudará de cor.

Na verdade, a variação da concentração de urina e água sanitária também pode interferir no resultado.

Existe uma reação entre a ureia e amônia presentes na urina com o hipoclorito de sódio (água sanitária), que libera cloramina e gás clorino.

E atenção, o forte cheiro, se inalado em altas quantidades pode ser tóxico, sem falar que a reação não tem relação com o hCG, que é o hormônio da gravidez.

Teste da Pasta de Dente

teste da pasta de dentePara fazer esse teste, a pasta de dente deve ser branca, as coloridas não servem, já que podem alterar o resultado final. Para realizar o teste é necessário os seguintes itens:

  • Pasta de dente branca
  • Um recipiente transparente para realizar o teste, como um copo de vidro
  • Urina

Coloque a urina no recipiente transparente e misture a pasta de dente.

O teste dá positivo se a pasta adquirir uma tonalidade azulada após dois minutos, ou começar a espumar.

O problema é que, dificilmente, a pasta fica azulada, até mesmo, em caso de mulheres que estão grávidas de fato. Já a espuma ocorre na maioria das vezes, pois é a reação à mistura entre ácido (urina) e uma substância básica (a pasta de dentes).

E mais, quanto maior a diferença do pH entre elas, maior a chance de que a espuma ocorra.

Teste da Agulha ou teste Marroquino

Agulha-ou-teste-MarroquinoQuem quiser fazer esse teste terá que ter paciência, já que é necessário oito horas de espera para o resultado final.Para o teste é preciso:

  • Uma agulha
  • Um recipiente com tampa
  • Urina

Urine em um recipiente que possa ser fechado, depois, coloque a agulha dentro e tampe-o. Deixe repousar por 8 horas.

O teste deu positivo se, após esse período, a agulha tiver mudado de cor e se tornando preta.

Essa reação acontece devido às substâncias da urina – quanto mais concentrada estiver, maior a chance do resultado dar positivo.

Afinal, os testes caseiros funcionam, ou não?

Embora muitas mulheres afirmam funcionar,  o que pode ser uma coincidência, não existe comprovação científica nenhuma da sua eficácia.

Na verdade, por mais que até possa ter acertado em muitos casos, é bom ressaltar que nada substitui o exame de sangue, só ele pode atestar, com precisão, se o resultado é positivo ou negativo, pois, caso positivo, será preciso agendar exames para garantir a própria segurança e a do bebê.

O fato é que mesmo sem comprovação científica, os testes caseiros ainda são muito usados e recomendados, na hora de saber se a mulher está realmente, grávida, ou não.

E é preciso ter em mente que nem sempre o atraso da menstruação significa que tenha uma gravidez a caminho, na verdade, esse atraso pode indicar desequilíbrio hormonal ou algum problema no ovário ou útero.

Por isso, independente do resultado do teste, a dica é, SEMPRE, buscar a orientação de um profissional da saúde para, só então, ter certeza se há gravidez, ou não.

Teste beta hCG

Assim, se quer, realmente, ter certeza de estar, ou não, grávida, a forma mais segura e 100% garantida é fazendo um teste beta hCG, ou apelar para a primeira opção, o teste de farmácia, através de seus kits, com mais chances de acerto.  Os testes do hormônio hCG são bastante precisos e detectam a gravidez com apenas um dia de atraso menstrual, porém, ainda mais precisos após 5 dias.

Sintomas da Gravidez

Antes de se desesperar e sair por aí feito uma louca atrás de diferentes testes para atestar uma possível gravidez, é preciso levar em conta que o ciclo menstrual é muito sensível, portanto, vários fatores não relacionados à gravidez podem causar atrasos menstruais, desde ansiedade, estresse, problemas hormonais, entre outros.

Porém, claro, como não trazem prejuízos à saúde e são simples e práticos, os testes de gravidez caseiros valem a pena para tirar a dúvida, porém, já sabendo que sua eficácia é muito contestada por profissionais.

Por isso, a dica, para que seja maior a chance de acerto, é apelar para os testes encontrados nas farmácias, tendo de vários preços, e costumam ser mais precisos que os outros.

sintomas-da-menstruação
Período fértil – Tudo o que você precisa saber!

Período fértilPeríodo fértil

Para algumas mulheres, o período fértil pode ser um verdadeiro enigma. Pois é, mas ele nada mais é que o momento da ovulação da mulher, que acontece de 10 a 14 dias após o início da menstruação, durando cerca de 6 dias.

Na verdade, o período fértil pode variar de acordo com quantos dias dura seu ciclo, lembrando que nesse momento são enormes as chances de engravidar durante uma relação sexual. Por isso, caso não se proteja durante as relações em seu período fértil, é bem provável que você engravide.

Muitas mulheres percebem que estão em seu período fértil por causa de dois sintomas clássicos: a secreção vaginal e o aumento de libido.

Saber qual o seu período fértil, com exatidão, é fundamental, tanto para quem pretende gerar uma gravidez, quanto para quem deseja ter relação sexual sem engravidar, para isso, basta fazer o cálculo.  Inclusive, vale saber que alguns métodos contraceptivos usam calculadoras para indicar o melhor momento de manter relações sem camisinha.

Para isso, no entanto, é preciso saber, com exatidão, qual o seu ciclo menstrual, garantindo um cálculo mais preciso. E isso é porque o período fértil e ciclo menstrual estão diretamente ligados.

Como calcular meu período Fértil?

Então, é bem simples fazer esse cálculo, o período fértil da mulher acontece de 10 a 14 dias após o primeiro dia da menstruação, dessa forma, calcular a tabelinha é importante para saber quais os seis dias de maior perigo.

Mas, vale saber que a calculadora de período fértil não é tão precisa, ou seja, não deve ser utilizada como método contraceptivo. Acredite, muitas crianças por aí são resultado de tabelinhas mal feitas ou que deram totalmente errado!

Por isso, a tabelinha deve ser usada apenas como um guia, para a mulher saber, aproximadamente, quando está no período fértil e calcular o período da próxima menstruação.

Então, agora você já sabe, o período fértil feminino dura cerca de seis dias e, há perigo de gravidez, justamente, nesse período do mês, por causa da ovulação.

E isso porque a ovulação e período fértil dependem um do outro para acontecer.

Então, uma mulher ovula entre os dias férteis e, por outro lado, é o período fértil que determina a ovulação.

Por isso, caso engravidar não esteja em seus planos, tome muito cuidado nas relações sexuais que mantêm durante esse período.

E atenção, mulheres com menstruação irregular calcular o período fértil fica ainda mais difícil e impreciso, já que não há uma regra fixa, é seu ciclo quem determina o período fértil e quando vai ovular.

Sintomas do período fértil

sintomas-da-menstruaçãoEntão, se pretende se basear em tabelinha como um método contraceptivo, mas tem a menstruação irregular, a dica é desistir, já que há enormes chances de fazer confusão.

Caso menstrue no dia 1º, e sua menstruação nunca é regular, pode ser que o tamanho do seu ciclo não seja igual ao mês anterior e o período fértil também não siga um padrão, acontecendo antes ou depois.

Como já foi dito, tendo menstruação regular, ou não, o fato é que  a tabelinha não deve ser usada como um método contraceptivo, já que há grandes chances de erro, porém, se quer apenas uma forma de identificar seus dias férteis, se basear nos sintomas pode ser uma opção.

A identificação dos sintomas facilita entender quando acontecerá a menstruação, e assim, o inicio do período fértil. Preste atenção nos sinais do corpo para saber em que fase do ciclo menstrual ou período fértil você. São sintomas do período fértil:

  • Aumento da libido;
  • Aumento da temperatura corporal;
  • Oscilações de humor (TPM tensão pré menstrual);
  • Aumento da secreção vaginal: acontece a liberação em grande quantidade de um líquido pela vagina, parecido com clara de ovo crua. Essa textura diferenciada de clara de ovo é uma funcionalidade onde a lubrificação serve para auxiliar a entrada dos espermas;
  • Fadiga;
  • Cheiro forte no corpo;
  • Dores no ventre: algumas mulheres sentem pequenos incômodos nessa região;
  • Acne e espinhas: acontece devido ao aumento da oleosidade no corpo.

Então, esses são os sinais que o corpo costuma dar no período fértil, que é quando a mulher está ovulando.

Porém, atenção, o período fértil da mulher que toma anticoncepcional pode variar muito, já que não ocorre a ovulação.

Uma boa opção para a mulher que quer saber, exatamente, quando está ovulando, como as que fazem tratamento para engravidar, é realizar o exame de dosagem do LH (Hormônio Luteinizante) – por meio de testes de urina facilmente encontrados em farmácias. O LH se eleva 36 horas antes da ovulação, auxiliando a mulher a prever quando será seu período fértil.

Quando sei que meu período fértil terminou?

Bem, é preciso entender que o período fértil termina com o final da ovulação, e o corpo dá alguns sinais, porém, fica difícil saber com precisão apenas analisando os sintomas. Por exemplo, o muco muda de aspecto, fica mais esbranquiçado e parecendo uma cola e a sensação de irritação passa, mas isso não é algo tão simples de ser percebido.

Posso ter período fértil tomando anticoncepcional?

Não, e isso porque se você faz uso de anticoncepcional ou qualquer tipo de hormônio, como para tireoide ou hormônios femininos, certamente, não ovula. Portanto, não tem o período fértil.

Vale saber que muitos ginecologistas receitam a pílula anticoncepcional não só para evitar a gravidez, mas, muitas vezes, para tratar problemas como a tireoide, endometriose ou ovários policísticos.

Por isso, se tiver fazendo uso de pílula para tratar esses problemas, e queira engravidar,  é preciso conversar com seu médico e ver qual o melhor tratamento a ser seguido.

Outra questão a saber é que a menstruação acontece mesmo se tomar pílula, já que o organismo se prepara para o recebimento de um possível espermatozoide a ser fecundado, ou seja, sua menstruação vai ocorrer normalmente ao usar anticoncepcional, embora possa mudar de intensidade, geralmente, com um menor fluxo de sangue.

E se meu período fértil for irregular?

Primeiramente, é preciso entender que um período fértil não é irregular, mas sim, a menstruação. Condições emocionais e até de ambiente podem fazer com que a menstruação atrase, ou seja, um pouco prematura.

Caso na sinta os sinais do período fértil ou sua menstruação atrase, vale ficar atenta para alguns sintomas da gravidez.

Lembrando que relação sexual baseada em tabelinha para evitar gravidez, não é confiável.

O período fértil de muitas mulheres pode ter variações causadas por estados emocionais ou desregulação hormonal. Até mesmo, diarreia e vômito, ou quem toma remédios controlados para depressão, tireoide, corticoide, e usa antibióticos pode ter o período fértil desregulado, com a ovulação podendo acontecer alguns dias antes, ou depois.

Nesses caso, só mesmo testando todos os dias para confirmar os níveis hormonais e saber qual é o primeiro dia do ciclo.

Portanto, para saber como funciona o seu corpo, o ideal é calcular seu período fértil, bastando contar o período desde o primeiro dia da sua menstruação até o primeiro dia da próxima menstruação. O mais comum é acontecer a cada 28 dias. Em caso de ciclo irregular, a dica é fazer uma média dos últimos 3 meses para saber quanto tempo dura o seu período fértil.

 Sexo fora do período fértil pode engravidar?

É preciso entender que uma gravidez só pode acontecer durante o período fértil da mulher, mas, se exposta a algumas condições, isso pode ser diferente.

Veja abaixo algumas situações em que a gravidez é possível fora do período são:

  • Quando a mulher é exposta a muita adrenalina no momento de uma relação sexual;
  • Se um espermatozoide conseguir sobreviver tempo suficiente para encontrar o óvulo (raríssimo), mais possível em casos de mulheres com secura vaginal e falta de lubrificação natural, pois a  acidez da secreção vaginal dificulta a fecundação;
  • Efeitos colaterais de medicamentos tais, como antidepressivos e ansiolíticos;
  • Uso de remédios controlados como antidepressivos, ansiolíticos, estimulantes, drogas ilícitas e até o consumo excessivo de álcool.

Embora as chances de engravidar fora do período fértil seja mais difícil, quase impossível, para garantir que não irá engravidar, é preciso recorrer a métodos contraceptivos seguros, como o anticoncepcional e a o preservativo. Utilizando qualquer um desses dois, são muito pequenas as chances de fecundação.

Se tomar a pílula do dia seguinte

No caso de ter tomado a pílula do dia seguinte, nesse caso, pode haver mudanças na contagem do período fértil, e isso porque os comprimidos tem uma alta dosagem hormonal que costumam atrasar a próxima ovulação.

Por isso, a dica, neste caso, é aguardar a próxima menstruação para continuar a contagem. Até lá, quem não quiser engravidar, deve evitar ter relações sexuais sem o uso de camisinha.

Período fértil em detalhes

Enquanto os homens conseguem produzir espermatozoides a todo momento, as mulheres têm a quantidade de óvulos contados, são em média 450 mil desde o nascimento, o que significa, mais ou menos, 37 anos menstruando e com a possibilidade de engravidar.

Por conta disso, a mulher tem período fértil para controlar o momento em que está apta para engravidar.

Diferente do homem, a mulher não é fértil o tempo todo, na verdade, o período em que a mulher pode engravidar efetivamente, é bem menor do que imaginamos, são só 24 horas apenas com duração, máxima, de até 7 dias.

O período fértil acontece juntamente com a ovulação. Então, o óvulo todo mês espera a fecundação por um espermatozoide, não acontecendo, o útero descama e provoca a menstruação, liberando toda a preparação que o corpo desenvolveu para abrigar um possível bebê. Nesse momento a ovulação acontecerá novamente.

Como calcular

como-calcular-os-periodos-menstruaisÉ preciso saber que o período fértil ocorre todos os meses até a chegada da menopausa da mulher.

Com a ajuda de um calendário, conte dez dias, a partir do primeiro dia da menstruação, para chegar, aproximadamente, ao seu período fértil daquele mês. É importante, a partir da data que você alcançar, contar mais 6 ou 7 dias, por garantia, pronto, esses serão seus dias férteis.

Se você está tentando engravidar, ter relações durante esse período aumentam, e muito, suas chances de fecundação, e quem não pretende, deve evitar sexo desprotegido, já que os riscos de ficar grávida aumentam consideravelmente, já que com o aumento do muco vaginal os espermatozoides encontram mais facilmente o óvulo.

Lembre-se, mais uma vez, de não se basear nesses cálculos apenas para evitar uma gestação indesejada,já que, conforme já foi dito, algumas variáveis podem interferir nesse cálculo. Portanto, o ideal é usar contraceptivos, pois o cálculo pode estar errado e a fecundação acontecer.

E mais, embora as chances de se engravidar estando menstruada sejam bem pequenas, elas podem acontecer, principalmente, se a relação acontecer no fim da menstruação, ou seja, no sétimo dia, se o espermatozoide durar cerca de 7 dias no organismo ele chegará até a fase fértil da mulher, podendo, assim, ocorrer a fecundação e, claro, resultar em gravidez.

Aplicativo para calcular o período fértil

Muita gente não sabe, mas hoje podemos contar com a tecnologia para poder calcular nosso período fértil, baixando aplicativos de celular que dão notificações e mostram com precisão qual é o momento.

Existem vários gratuitos que indicam o período fértil e enviam lembretes para o celular, avisando quando começará o período e quando ele se encerra, ou ainda, acompanhar os sintomas da TPM, além de também informarem se há algum atraso na menstruação ou algo irregular.

Os app mais conhecidos para Android e iOS são:

  • Natural Cycles – ele indica os melhores momentos para ter a relação sexual sem risco de gravidez. No período fértil, a calculadora indica que você deve se proteger, podendo ser ajustada para evitar a concepção ou ainda auxiliar quem faz tratamento para engravidar. Esse aplicativo, na verdade, é bem polêmico, já que vem sendo usado como método contraceptivo, o que não é nada bom, porque, afinal, qualquer variação da temperatura corporal, como febre, por exemplo, já é o suficiente para dar falsos resultados.
  • Calendário Menstrual;
  • Gestor Período Pro;
  • Calculadora da minha ovulação;
  • Calendário do período.

Com a ajuda de qualquer um desses aplicativos você se manterá sempre informada, sem precisar se lembrar de calcular manualmente os dias da sua menstruação.

Só não se esqueça de colocar as informações corretas, completando os sintomas ou dia da sua última menstruação, que é fundamental para precisão no cálculo.

Como usar o período fértil para engravidar

E não é só para evitar uma gravidez que é importante saber o período fértil, esse controle é muito importante para mulheres que estão fazendo tratamento para engravidar.

Já sabe que no seu período fértil (10 a 14 dias após a menstruação) você terá seis dias ovulando, ou seja, é o momento em que os ovários liberam o óvulo que esperará pela fecundação do espermatozoide durante uma semana, é quando você tem que ter relações sexuais. Do contrário, caso a relação sexual não aconteça, ou não seja efetiva, a menstruação descerá normalmente e o ciclo se reiniciará.

Vale ter em mente que após a ovulação, isto é, a partir do vigésimo dia após o primeiro dia da sua última menstruação as chances de engravidar já são bem menores.

É importante levar em conta que muitas vezes a gravidez não acontece por fatores emocionais, portanto, ao perceber a dificuldade de engravidar, é importante procurar ajuda médica. Lembrando que, quanto mais cedo iniciar um tratamento, mais chances terá de ter sucesso no tratamento.