O que é perimenopausa – Origens e principais Tratamentos

4.8 (96.1%) 41 votes

Muitas mulheres nunca ouviram falar a respeito ou se já ouviram, não sabem bem o que é perimenopausa. A verdade é que esse é um processo fisiológico pelo qual todas as mulheres passarão, que representa a decadência do seu potencial reprodutivo.

o-que-é-perimenopausaO período, para a maioria, é acompanhado de diversos sintomas bastante característicos, tais como ondas de calor, suor, mudanças de humor e alterações no ciclo menstrual.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre a perimenopausa. Vamos lá?!

E então, o que é perimenopausa?

Obviamente, é muito mais simples resumir a vida fértil de uma mulher em menarca e menopausa. Menarca é o nome dado á primeira menstruação de uma mulher, marcando o início de sua vida fértil. Já a menopausa é a última menstruação da mulher, que marca o fim da capacidade reprodutiva.

No entanto, é um grande engano achar que existem somente essas duas fases, afinal, o organismo feminino passa por inúmeros processos desde a juventude até a sua vida madura e tudo isso tem influência.

Justamente por isso que é importante conhecer cada uma dessas fases, para que seja possível identificá-las no momento certo e lidar com as mesmas da melhor forma possível.

A perimenopausa então, também denominada climatério, nada mais é do que o período que antecede a menopausa, de fato. Assim sendo, ela é a última idade fértil feminina.

O fato é que esse é um termo pouco utilizado, visto que o nome menopausa é comumente aplicado também para este momento, no entanto, é importante lembrar que ambos são coisas bem distintas.

Algo comum que normalmente é atribuído á menopausa, mas que na verdade pertence à perimenopausa, por exemplo, são os sintomas como ondas de calor, alterações no ciclo menstrual e mudanças de humor.

Porém, todos esses são sintomas que ocorrem na perimenopausa como uma forma de alertar que a menopausa se acerca, mas ainda não chegou.

E qual a diferença entre menopausa e perimenopausa?

o-que-é-menopausaSim, é comum confurdir as duas, mas a menopausa nada mais é do que a data da última menstruação da mulher. No entanto, isso não acontece da noite para o dia.

O corpo se prepara gradualmente para que isso aconteça e vai dando sinais de que a produção de hormônios pelos ovários já não é mais a mesma. Por isso é que alguns anos antes da última menstruação, os ciclos vão se tornando irregulares, podendo se ausentar por um tempo e depois acontecerem mais de uma vez no mesmo mês.

A menopausa então, só é constatada de fato quando a mulher já se encontra há um ano sem ciclos menstruais e a data em que se considera que ela entrou na menopausa, é a de sua última menstruação.

Dessa forma, o climatério ou perimenopausa nada mais é do que o período que antecede a última menstruação. É nele que os temidos sintomas surgem e podem causar muitos desconfortos para as mulheres.

Depois do último ciclo menstrual, por sua vez, a mulher se encontrará na pós-menopausa e ficará nesse período pelo resto da sua vida.

Quando ela começa?

infográfico-perimenopausaA idade de início da perimenopausa é muito variável de mulher para mulher, bem como da menopausa. No entanto é sabido que quanto antes uma começa, antes a outra chega.

De uma forma geral, o processo costuma ter início quando a mulher tem por volta dos 45 anos de idade, durando até cerca dos 50 anos de idade.

O mais comum é que esses sintomas comecem mais amenos e vão se intensificando com o passar do tempo, até que cessam completamente com a chegada do último ciclo menstrual.

relogio-biologicoVale lembrar que não é possível determinar uma idade exata na qual o processo começa a acontecer. No entanto, diversos fatores podem influenciar a sua chegada, tais como tratamentos médicos, genética e outros.

Claro que esse é um processo fisiológico natural pelo qual toda mulher irá passar e como tal, não deve ser encarado como uma doença ou incapacidade do organismo.

O que se pode fazer, no entanto, é procurar acompanhamento médico e adotar hábitos saudáveis a fim de minimizar esses sintomas e conseguir passar pelo processo com mais qualidade de vida.

O fato é que o organismo feminino vai se modificando com o passar do tempo e ao chegar aos 45 anos de idade, a produção de hormônios sexuais pelos ovários entra em queda.

Tudo isso ocasiona mudança de peso, alterações no ciclo menstrual, mudanças no funcionamento cardíaco entre outros aspectos das funções do corpo feminino que necessitam do estrogênio para que ocorram corretamente.

Esse é, sem dúvidas, um período de muitas mudanças, inclusive no corpo, que desde a juventude está em constante alteração. A verdade é que a chegada dos 35 anos de idade o organismo feminino já passa a apresentar mudanças na sua fertilidade, embora não sejam tão significativas quanto a entrada na perimenopausa.

É por isso que a recomendação é que se mantenha sempre os hábitos saudáveis, como a prática de atividades físicas frequentes e uma alimentação equilibrada.

Com isso, os sintomas da perimenopausa poderão se apresentar de uma forma mais amena, tornando a transição mais confortável.

Primeiros sintomas que surgem

primeiros-sintomas-da-menopausaEmbora isso não seja uma regra, a maioria das mulheres apresentam sintomas que podem ser bem facilmente identificáveis de menopausa.

Os principais deles é um aumento na irregularidade dos ciclos menstruais, bem como mudanças psicológicas e físicas. Porém, os sintomas não param por aí, veja:

  • Fogacho, que são ondas de calor repentinas que afetam especialmente o tronco, pescoço e face.
  • Suor noturno
  • Alterações de humor
  • Alterações de sono
  • Ansiedade e irritabilidade
  • Dores articulares
  • Diminuição da libido
  • Irregularidade nos ciclos menstruais, normalmente com aumento de fluxo e cólicas, embora a menstruação possivelmente não desça todos os meses

Todos os sintomas tendem a iniciar mais suaves e se tornando mais intensos com o passar dos anos, até que chega o fim do período reprodutivo feminino.

O corpo também passa por transformações, devido às mudanças hormonais, geralmente bruscas ocorridas no processo.

O fato é que o organismo precisa de hormônios nos níveis certos para executar corretamente suas funções, tais como bem-estar, sono, satisfação, apetite sexual e muitas outras sensações.

Quando ocorrem variações nesses níveis, o organismo sofre e apresenta sintomas, que são decorrentes de sua tentativa de adaptar-se às mudanças.

É muito parecido com o que acontece com a mulher durante as etapas do ciclo menstrual e na TPM, que normalmente vem acompanhada de diversos sintomas

Então, durante a perimenopausa é sempre muito importante que a mulher tenha acompanhamento médico para diagnosticar o problema e trata-lo corretamente, tendo mais qualidade de vida.

A terapia de reposição hormonal é recomendada sempre?

reposição-hormonalDurante a perimenopausa, os ovários ainda produzem estrogênio, mas em quantidades cada vez menores. Nesse caso, a melhor alternativa é sempre recorrer a soluções naturais, tais como uma mudança na rotina de atividades físicas e na dieta.

A acupuntura e os suplementos alimentares também podem ser excelentes aliados nesse processo.

Já a TRH – terapia de reposição hormonal – só é recomendada em casos específicos, visto que o uso de hormônios sintéticos pode acarretar uma série de problemas, tais como câncer de mama, de ovários ou de endométrio.

Por isso é importante recorrer ao auxílio de um profissional para que seja possível determinar se o tratamento é mesmo indicado, considerando cada caso individualmente.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o que é a perimenopausa, seus sintomas o como se caracteriza esse período da vida da mulher. Aproveite essas informações e boa sorte!

Leave a Reply