Para que serve o remédio Sinvastatina – Indicações e Efeitos colaterais

4.8 (95.81%) 62 votes

A sinvastatina nada mais é do que um medicamento utilizado para diminuir os riscos que as doenças cardiovasculares podem causar para a saúde.

Isso porque ela age de forma a diminuir os níveis dos triglicérides e do colesterol LDL (conhecido como mau colesterol), bem como aumentar os níveis do colesterol HDL, o colesterol bom.

sinvastatina-para-que-serveEntão, se você quer saber um pouco mais sobre esse medicamento, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre ele. Vamos lá?!

Para que serve o remédio sinvastatina

Como já foi dito, a sinvastatina tua na diminuição do rico das doenças cardiovasculares. No caso de pacientes que possuem DAC (Doença Arterial Coronariana), diabetes ou se já passaram por um derrame ou outras doenças vasculares, a sinvastatina atuará:

  • Diminuindo a chance de infarto do miocárdio ou derrame, prolongando a vida
  • Diminuindo a necessidade da realização de cirurgias para que haja uma melhora do fluxo de sangue em alguns órgãos, como o coração, e nas pernas
  • Reduzindo a necessidade de internações hospitalares por causa de angina (dores no peito)

Sua ação é na diminuição dos níveis sanguíneos de colesterol, que é o causador de DAC, por levar ao estreitamento dos vasos que fazem o transporte de nutrientes e oxigênio para o coração.

Esse endurecimento ou entupimento de vasos é denominado arterosclerose, que pode causar dores no peito e também o infarto do miocárdio.

Como o medicamento funciona?

sinvastatina-remédio-para-cardiopatasEla atua na diminuição de substâncias gordurosas (triglicérides) e do mau colesterol, promovendo também o aumento do bom colesterol. Dessa forma, ela pertence à classe de medicamentos HMG-CoA (inibidores da hidroximetilglutarilcoenzima A).

Então, ela irá diminuir a produção do colesterol pelo fígado, e ainda aumentar a remoção do mesmo da corrente sanguínea. Por isso é que há uma diminuição significativa do colesterol LDL e um aumento do colesterol HDL.

Quem não pode usar?

Primeiramente, a sinvastatina não deve ser utilizada por pessoas que apresentem hipersensibilidade (alergia) à sinvastatina ou qualquer um dos componentes de sua fórmula.

Além disso, o medicamento é contraindicado nos seguintes casos:

  • Pacientes que possuam doença ativa do fígado
  • Mulheres grávidas ou amamentando
  • Pacientes que estejam fazendo uso de alguns medicamentos (sempre consultar um médico e informar se estiver fazendo uso de qualquer medicamento)

Sempre fale para o médico se estiver fazendo uso de algum medicamento. Sinvastativa também não deve ser utilizada por mulheres que possam ficar grávidas durante o tratamento.

Dosagem e como tomar

como-tomar-esse-remedioNormalmente a recomendação é de uma dose única à noite, com o auxílio de água. A ingestão pode ocorrer independentemente de alimentos.

Normalmente, recomenda-se uma dose inicial de 20 ou 40mg diárias e o leva cerca de 2 semanas para que ela comece a agir no organismo.

Pode ser que o médico prescreva uma dose mais alta ou mais baixa, de acordo com a necessidade e as condições do paciente, bem como de medicamentos que utiliza.

Uma dosagem de 80mg não deve ser administrada em pacientes que estejam iniciando o tratamento, pois há um maior risco de lesões musculares.

A dose de 80mg só é indicada para pessoas que já estão fazendo uso crônico da sinvastatina a 12 meses ou mais, sem que tenham apresentado lesões musculares.

Caso a redução do colesterol não seja suficiente com uma dosagem de 40mg, o médico pode realizar a substituição do medicamento por outro.

Sempre respeite adequadamente as dosagens prescritas, os horários e a duração do tratamento recomendada pelo médico.

Possui efeitos colaterais?

efeitos-colateraisAssim como qualquer outro medicamento, o uso de sinvastatina pode levar ao surgimento de reações adversas. Mesmo assim, vale lembrar que não são todas as pessoas que apresentam essas reações.

Faça consultas regulares com médico para avaliar os níveis de colesterol e o surgimento de reações indesejáveis. Fale com o médico, principalmente, se surgirem sintomas como:

  • Cansaço ou fraqueza
  • Falta de apetite
  • Dor na parte superior do abdômen
  • Urina de cor escura
  • Se a parte branca dos olhos ou a pele ficar amarelada

Agora, vamos conhecer as possíveis reações adversas de acordo com a frequência com que ocorre:

Reações adversas muito raras e graves:

  • Cãibra, fraqueza, dor ou sensibilidade muscular
  • Problemas musculares, incluindo ruptura
  • Morte
  • Reações de hipersensibilidade com sintomas variados
  • Inflamação do fígado
  • Inflamação do pâncreas com dor abdominal grave

Reações adversas raras:

  • Anemia (baixa contagem de glóbulos vermelhos)
  • Fraqueza ou dormência nas pernas e braços
  • Tontura, formigamento ou dores de cabeça
  • Distúrbios de ordem digestiva
  • Coceira, erupções cutâneas e queda de cabelo
  • Fraqueza
  • Dificuldade de dormir
  • Memória fraca, perda de memória ou confusão

Reações adversas sem frequência estabelecida:

  • Disfunção erétil
  • Inflamação pulmonar, levando à problemas de ordem respiratória, tais como falta e ar e tosse
  • Depressão
  • Problemas de tendão, algumas vezes com ruptura do mesmo
  • Fraqueza, dor ou sensibilidade muscular que normalmente passam após o fim do tratamento

Algumas reações adversas relacionadas ao uso de estatinas:efeitos-colaterais-da-sinvastatina

  • Distúrbios sexuais
  • Distúrbios do sono, como pesadelos
  • Diabetes
  • Dor, sensibilidade ou fraqueza muscular constante que podem não cessar depois de interromper o tratamento

Sempre informe ao médico sobre a presença de quaisquer sintomas ou reações adversas. Informe principalmente em casos de sensibilidade ou fraqueza muscular. Isso porque em situações raras pode haver rompimento muscular grave, ocasionando dano renal que pode ser fatal.

O risco desse rompimento é maior em pacientes que fazem uso de doses mais elevadas de sinvastatina, especialmente a dose de 80mg. O risco é maior ainda em pacientes idosos, mulheres, que tenham a função renal comprometida ou que tenham problema de tireoide.

Sempre informa ao médico sobre o surgimento de reações adversas decorrentes do uso de sinvastatina. Se possível, informe também a laboratório que produz o medicamento através do seu serviço de atendimento.

Superdosagem com sinvastatina

Se usar uma quantidade maior do que o recomendado desse medicamento, procure o socorro médico imediatamente, levando consigo a embalagem ou a bula do mesmo.

Respeite sempre as doses, horários e duração do tratamento recomendadas pelo médico.

Pronto, agora você já sabe para que serve o remédio sinvastatina, como ele funciona e como deve ser utilizado. Aproveite essa informações e conte sempre com o auxílio de um médico na prescrição de medicamentos.

Leave a Reply